Busca avançada
Ano de início
Entree

A intervenção dietética, quando não associada ao exercício, regula positivamente a irisina/FNDC5 enquanto reduz os marcadores de adiposidade visceral em ratos obesos

Resumo

A obesidade é uma doença epidêmica e a expansão do tecido adiposo, principalmente a gordura visceral, promove a secreção de fatores que levam a comorbidades, como diabetes e doenças cardiovasculares. Assim, dieta e exercícios foram propostos como intervenções para reverter essas complicações. Uma adipocitocina, conhecida como irisina, medeia os efeitos benéficos do exercício e tem sido proposta como um potencial terapêutico em controlar a obesidade. Diante do exposto, este artigo tenta determinar a modulação de irisina, adiposidade visceral e marcadores bioquímicos em resposta à intervenção dietética e exercício aeróbico. Para tal, 52 ratos Wistar machos induzidos a obesidade por dieta foram divididos nos quatro grupos a seguir: dieta hiperlipídica e exercício (HFD-Ex); HFD-Sedentário (HFD-Sed); dieta padrão e exercício (CD-Exercício); e CD-Sed. O grupo treinado realizou um protocolo de esteira por 60 min/dia, 3 dias/semana por 8 semanas. Massa corporal (MC), gordura corporal (GC), massa gorda (FM) e massa livre de gordura (MLG) foram analisados. Tecido adiposo mesentérico (MES), epididimal (EPI) e retroperitoneal (RET) foram coletados e análise histológica foi realizada. A análise bioquímica de irisina, triglicerídeos, glicose, insulina e marcadores inflamatórios foram determinados e a expressão da proteína FNDC5 foi analisada. Neste estudo, a dieta foi o fator mais importante na redução da adiposidade visceral a curto e longo prazo. O exercício foi um importante fator na preservação da massa muscular e redução dos depósitos viscerais após um longo prazo. Além disso, a combinação de dieta e exercícios podem potencializar esses efeitos. Dieta e exercícios de forma exclusiva foram os fatores capazes de aumentar os valores de irisina/FNDC5, porém não trouxeram os efeitos de ambas as intervenções. As prescrições para melhorar os tratamentos da obesidade devem envolver a redução da adiposidade visceral, reduzindo o teor de gordura na dieta associado com exercícios aeróbicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)