Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento com losartana de danos agudos e tardios induzidos por radiação ionizante sobre testículos: uma potencial estratégia para oncofertilidade?

Processo: 19/09488-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2021 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Maria Angélica Spadella Santos
Beneficiário:Maria Angélica Spadella Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Marília , SP, Brasil
Pesq. associados:Agnaldo Bruno Chies ; Marco Aurélio Gouveia Alves
Assunto(s):Radiação ionizante  Losartan  Estresse oxidativo  Testes 

Resumo

A radioterapia é um tratamento comum para o câncer. No entanto, a exposição à radiação ionizante altera a morfologia celular devido ao estresse oxidativo em tecidos tumorais e saudáveis. Essa terapia tem sido cada vez mais utilizada, principalmente no tratamento do câncer de próstata, um dos tipos de câncer mais comuns entre os homens. Além disso, existe um elevado número de crianças, adolescentes e adultos jovens sendo direcionados à radioterapia devido ao diagnóstico oncológico e esta exposição pode afetar gravemente sua capacidade reprodutiva em longo prazo. No entanto, os mecanismos moleculares que medeiam esses efeitos da radiação nos testículos permanecem desconhecidos. De maneira geral, para prevenir ou minimizar o dano celular e tecidual, o uso de radioprotetores pode elevar o limiar de radiorresistência dos tecidos saudáveis adjacentes, permitindo, assim, o uso de doses maiores de radiação contra o tumor. A ação de fármacos bloqueadores do sistema Renina-Angiotensina-Aldosterona (SRAA) foi evidenciada na radioproteção de danos celulares em pulmão, rim e cérebro. Além disso, já foi verificada a presença de SRAA intrínseco no sistema reprodutor masculino, onde participa de processos fisiológicos como a espermatogênese. Assim, o objetivo do presente estudo é investigar os mecanismos moleculares mobilizados pelo SRAA, os quais a radiação afeta o sistema reprodutor masculino. Além disso, pretendemos estudar os efeitos do losartana, um antagonista de AT1, em danos agudos e tardios em testículos irradiados, e como ele pode proteger a saúde reprodutiva de indivíduos submetidos a esta exposição. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)