Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapêutica para as leishmanioses: do screening ao estudo de mecanismos de ação, uma contribuição para a descoberta de novas moléculas antileishmaniais

Processo: 20/04415-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2021 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Marcia Aparecida Silva Graminha
Beneficiário:Marcia Aparecida Silva Graminha
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados: Andrew Philip Thomas
Assunto(s):Alvo terapêutico  Leishmania  Leishmaniose 

Resumo

Devido ao alto número de casos relatados no Brasil e no mundo de pessoas infectadas por Leishmania e o arsenal de fármacos disponíveis no mercado para seu tratamento ser altamente tóxico e limitado, pesquisas relacionadas com novas alternativas terapêuticas são necessárias. Dados sobre a eficácia in vitro e in vivo obtidos para um derivado furoxano (14e) foram bastante promissores. Este composto tem seu efeito antiparasitário resultante de pelo menos dois mecanismos: é doador de NO e inibe o fator de virulência cisteíno protease de Leishmania. Sua eficácia in vivo foi avaliada via administração intraperitoneal e verificou-se redução da carga parasitária tanto no baço quanto no fígado de hamsters infectados com Leishmania infantum. Sabe-se que esta via de administração não é ideal e, por isso, é importante sintetizar novos derivados do 14e que apresentem, pelo menos, mesma bioatividade observada, mas que possam ser administrados por via oral. Dentre as modificações propostas, temos a adição de grupos hidrofílicos, como aminoácidos ou grupos fosfato que irão promover uma maior solubilidade dos compostos derivados de 14e. Adicionalmente, outros estudos indicaram que esta molécula interfere na homeostase do Ca+2, o que ainda precisa ser totalmente esclarecido. Estes resultados reforçam nossa colaboração com os grupos de síntese LAPDESF da FCF-UNESP e de análise de homeostase do Ca2+ da Rutgers University, para que possamos avançar na caracterização das propriedades antileishmaniais de novos derivados de 14e e avaliar sua capacidade de doação de NO e de inibição da enzima parasitária cisteíno protease. Paralelamente, este projeto continuará nosso programa de screening de novos agentes antileishmaniais, estendendo nossa colaboração para outros grupos de pesquisa envolvidos em síntese ou isolamento de produtos naturais bioativos. O projeto proposto é multidisciplinar e contempla diversas áreas como a biologia molecular, bioquímica e biologia celular e que seu avanço depende dos esforços combinados de estudantes de graduação, pós graduação e pos docs deste e dos outros grupos de pesquisa que trabalham em colaboração há pelo menos cinco anos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)