Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto das medidas de distanciamento social durante a pandemia por COVID-19 na saúde mental de adolescentes pertencentes a uma coorte de nascimentos

Processo: 20/07730-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2021 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Alicia Matijasevich Manitto
Beneficiário:Alicia Matijasevich Manitto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Aluísio Jardim Dornellas de Barros ; Iná da Silva dos Santos ; Luciana Tovo Rodrigues
Assunto(s):Saúde mental  Saúde do adolescente  Distanciamento social  Pandemias  COVID-19  SARS-CoV-2 

Resumo

O surgimento do novo coronavírus SARS-CoV-2 representa um desafio para a saúde pública global e o Brasil é considerado o novo epicentro mundial da pandemia. Ainda sem tratamentos e vacina disponíveis, as únicas medidas existentes para contenção da disseminação da doença adotadas por vários estados brasileiros são o distanciamento social ou bloqueio da circulação de pessoas. Somado às tensões inerentes da pandemia e à preocupação com a própria saúde e a de entes queridos, o confinamento em casa pode ter impactos severos na saúde mental dos indivíduos pela diminuição das interações sociais e a preocupação com a redução da renda familiar. As crianças e adolescentes representam um grupo particularmente vulnerável às consequências negativas da pandemia e do isolamento social, e as escassas evidências sugerem riscos aumentados de desenvolvimento de sintomas depressivos e ansiosos, além de estresse pós-traumático. O presente projeto visa avaliar o impacto das medidas de distanciamento social durante a pandemia por Covid-19 na saúde mental de adolescentes de 15 anos pertencentes à Coorte de Pelotas de 2004. Em novembro de 2019 foi iniciado o 7º acompanhamento da coorte, porém, em 23/03/2020, decretaram-se medidas de distanciamento social no estado de Rio Grande do Sul e o acompanhamento foi suspenso, quando tinham sido completadas 1950 entrevistas. Neste projeto, pretende-se reavaliar a saúde mental dos 1950 adolescentes após finalizado o período de distanciamento social e comparar frequências de desfechos relacionados à saúde mental antes e depois destas medidas. Assim, serão produzidos dados inéditos acerca dos impactos das medidas de distanciamento social na saúde mental de adolescentes, os que subsidiarão ações para diminuir suas consequências nas fases posteriores da vida. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)