Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização morfológica e molecular da atrofia inflamatória proliferativa em amostras prostáticas caninas

Resumo

A atrofia inflamatória proliferativa (PIA) é uma lesão atrófica da próstata que ocorre em homens e cães e está associada a um infiltrado inflamatório crônico. Neste estudo, revisamos retrospectivamente amostras de próstata canina de cães intactos, identificando 50 próstatas normais, 140 casos de hiperplasia prostática, 171 casos de PIA, 84 com câncer de próstata (CP), 14 com neoplasia intraepitelial prostática (PIN) e 10 com prostatite bacteriana. As amostras de PIA foram então selecionadas e classificadas de acordo com a classificação humana. A presença de lesões de PIA ao redor das áreas neoplásicas foi então avaliada para estabelecer uma transição morfológica do tecido normal para o pré-neoplásico e neoplásico. Além disso, a expressão de PTEN, P53, MDM2 e receptor nuclear de andrógeno (AR) foram analisados em 20 amostras normais e 20 lesões PIA por imuno-histoquímica e qPCR. Todas as lesões de PIA mostraram graus variáveis de infiltração de células mononucleares ao redor das glândulas e atrofia simples foi a característica histopatológica mais comum. PIA foi identificada entre glândulas normais e CP em 51 (61%) das 84 amostras de CP. As lesões de PIA foram difusamente positivas para citoqueratina de peso molecular (HMWC). A diminuição da expressão do gene PTEN e AR e da proteína foi encontrada em PIA em comparação com amostras normais. No geral, nossos resultados sugerem fortemente que a PIA é uma lesão frequente associada ao CP. Além disso, esse achado corrobora a hipótese de que em cães, como em humanos, a PIA é uma lesão pré-neoplásica com potencial de evoluir para CP, indicando um mecanismo alternativo de desenvolvimento do câncer de próstata em cães. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)