Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de módulo e sistema para aquisição e processamento de dados ambientais utilizando smartphones - DAPMED

Processo: 20/09684-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de junho de 2021 - 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Medidas Elétricas, Magnéticas e Eletrônicas, Instrumentação
Pesquisador responsável:Fabiano Banhi
Beneficiário:Fabiano Banhi
Empresa:Versis Tecnologia Ltda
CNAE: Fabricação de aparelhos e equipamentos de medida, teste e controle
Município: Campinas
Pesq. associados:Enelton Fagnani
Assunto(s):Espectrofotometria  Análise ambiental  Processamento de dados  Sistema de aquisição de dados  Dados ambientais  Sensores eletroquímicos  Smartphone  Android 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Análise espectrofotométrica | Análise sanitária e ambiental | Laboratório na palma da mão | Aquisição e análise de sinais de sensores

Resumo

Um dos objetivos buscados pela evolução tecnológica sempre foi otimizar as atividades humanas, a fim de realizar mais, melhor e mais rápido. Em muitas situações, este movimento acaba tornando uma série de serviços e produtos mais acessíveis para a população em geral. No segmento de análises químicas, como por exemplo em abastecimento de água ou de tratamento de efluentes, isso também é uma realidade. A tecnologia evoluiu e contribui, e muito, para a otimização destas atividades. Contudo, o que encontramos disponível atualmente são, em linhas gerais, produtos caros, grandes, de operação e manutenção onerosa e complexa, e muito específica: um produto para realizar cada tarefa. Outro ponto é o fato de, muitas vezes, produtos de um determinado tipo ou fabricante não serem possíveis de serem intercambiados com outros fabricantes, fazendo com que o usuário se sinta "preso" à uma marca ou linha de produtos, impedindo a ampliação de seu leque de trabalho, por exemplo. Por outro lado, a tecnologia eletrônica evoluiu notavelmente nos últimos anos, principalmente no sentido de miniaturização dos componentes e sua otimização de consumo de energia. Isso permitiu, por exemplo, termos em nossos bolsos um dispositivo com capacidade de processamento de dados muito poderosa e longa autonomia de funcionamento à bateria, sem contar sua capacidade de conexão à internet: o smartphone. Este projeto objetiva efetivar e materializar o conceito de "laboratório na palma da mão": permitir ao usuário realizar análises químicas em campo, de maneira simples e otimizada, com baixo custo e simplicidade de operação, além de permitir sua transmissão instantânea, adicionando informações complementares importantes, tal como georreferenciamento. A solução idealizada é composta por um sistema eletrônico portátil (hardware + software) para aquisição de dados químicos de amostras líquidas, seu processamento e seu envio a um smartphone, onde um aplicativo executado em ambiente Android realiza seu processamento e posterior transmissão remota. Diferentemente dos produtos já presentes no mercado, este se propõe a ser compatível com diferentes sensores eletroquímicos e medições espectroquímicas, sem fidelidade a qualquer fabricante; da mesma forma, o processamento da informação deverá ser possível em qualquer tipo de smartphone desde que atenda às configurações mínimas exigidas. A inovação do projeto consiste na popularização e na democratização das análises químicas, tornando acessível a obtenção do dado ambiental a diferentes públicos-alvo, desde profissionais autônomos e pequenas empresas até escolas e centros de pesquisa. Partindo-se do princípio de que não se objetiva a construção de sensores, tampouco de smartphones, esse dispositivo facilitador permitirá ao usuário montar a configuração que julgue ideal para a demanda apresentada, combinando-se produtos de diferentes fabricantes, considerando a necessária relação custo-benefício e o compromisso com a precisão e exatidão adequada a cada situação. Ao final, deseja-se apresentar um primeiro protótipo, testado e validado em alguns dos parâmetros químicos mais utilizados em análise ambiental como pH, condutividade elétrica, demanda química de oxigênio entre outros, com a possibilidade de processamento da informação incorporada a dados de georreferenciamento e armazenamento em nuvem. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)