Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel dos miRNas na infeccao pela T.gondii em humanos

Resumo

MicroRNAs são moléculas pertencentes a uma família evolutivamente conservada de pequenos RNAs não codificantes, que atuam na regulação gênica pós-transcricional, causando a degradação do RNA mensageiro (mRNA) ou inibindo a tradução do mRNA em proteínas. Essas moléculas representam potenciais biomarcadores para diagnóstico, prognóstico não invasivo e monitoramento do desenvolvimento da doença. Além disso, podem fornecer informações adicionais sobre a fisiopatologia das infecções parasitárias e orientar as estratégias de tratamento. O parasita Apicomplexan Toxoplasma gondii modifica os níveis de microRNAs e mRNAs em células infectadas do hospedeiro por meio da modulação das respostas imunes inatas e adaptativas, facilitando sua sobrevivência no hospedeiro. Alguns estudos têm mostrado que microRNAs são marcadores moleculares promissores para o desenvolvimento de ferramentas diagnósticas para toxoplasmose humana. MicroRNAs podem ser detectados em amostras humanas coletadas por meio de procedimentos não invasivos. alterações nos microRNAs circulantes do hospedeiro foram associadas à infecção por T. gondii em camundongos e toxoplasmose ocular em humanos. Além disso, microRNAs podem ser amplificados a partir de amostras usando abordagens sensíveis e moleculares específicas, como PCR em tempo real. Esta revisão apresenta descobertas recentes sobre o papel que microRNAs desempenham durante a infecção por T. gondii e discute seu uso potencial dessas pequenas moléculas de ácido nucléico para diferentes abordagens, como diagnóstico laboratorial, modulação de células e tecidos infectados como outras aplicações potenciais na toxoplasmose humana. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)