Busca avançada
Ano de início
Entree

Enfrentamento da pandemia de COVID-19: produções, invenções e desafios na gestão do cuidado em rede

Processo: 20/12096-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de março de 2021 - 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Ademar Arthur Chioro dos Reis
Beneficiário:Ademar Arthur Chioro dos Reis
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Ana Lúcia Medeiros de Souza ; André Luiz Bigal ; Arnaldo Sala ; Carlos Roberto de Castro e Silva ; Elaine Maria Giannotti ; Eliane Cardoso de Araújo ; Graça Maria Gouveia da Silva Carapinheiro ; jorge harada ; Larissa Maria Bragagnolo ; Lucíola Sant'Anna de Castro ; Luís Fernando Nogueira Tofani ; LUMENA ALMEIDA CASTRO FURTADO ; Mariana Alves Melo ; Mariana Arantes Nasser ; Marilia Cristina Prado Louvison ; NELMA LOURENÇO DE MATOS ; Nicanor Rodrigues da Silva Pinto ; Olívia Félix Bizetto ; Raquel Zaicaner ; Rosemarie Andreazza ; Sandra Maria Spedo ; Tiago João Correia Fonseca da Conceição
Assunto(s):Administração de serviços de saúde  Administração e planejamento em saúde  Sistema Único de Saúde  Inovação organizacional  Enfrentamento  Pandemias  COVID-19  SARS-CoV-2  Atenção primária à saúde  São Paulo 

Resumo

O cenário da emergência sanitária causado pela pandemia da COVID-19 impôs aos gestores do SUS novos e imensos desafios. A rapidez e a alta taxa de transmissão, a produção de casos graves e fatais e o risco de colapso para a rede de saúde exigiram o estabelecimento de planos de contingenciamento. Analisar as experiências dos gestores nas regiões de saúde assume importância ímpar dada as diferenças sanitárias, econômicas, sociais, demográficas e de acesso aos serviços de saúde, em particular no Estado de São Paulo, onde os indicadores da doença são significativos. Objetivo: analisar as produções, invenções e desafios na gestão do cuidado implementadas pelas redes de atenção à saúde em duas Regiões de Saúde do Estado de São Paulo para o enfrentamento da pandemia da COVID-19, com ênfase na atenção básica, e apresentar proposições que possam aprimorar a capacidade de resposta do SUS. Metodologia: será realizado um estudo qualitativo, tipo estudo de casos múltiplos, em 3 fases. A primeira, de caráter exploratório, buscará compreender como as 63 regiões de saúde do estado vêm realizando a gestão do cuidado em rede para enfrentar a COVID-19. Será desenvolvida por meio de um questionário semiestruturado, a ser preenchido pelos gestores locais e regionais de saúde. A partir de um primeiro plano analítico serão escolhidas, considerando-se relevância, originalidade e resultados preliminares, duas regiões de saúde a serem estudadas em profundidade, uma no interior e outra da Região Metropolitana de São Paulo. A segunda fase tem como objetivo analisar em profundidade as produções, invenções e desafios na gestão do cuidado implementadas nessas duas regiões de saúde, e será realizada em três etapas: Etapa 1 - Análise documental e avaliação dos Planos de Contingência e de outros documentos do estado de São Paulo e de municípios de distintos portes que pertençam às duas regiões de saúde. Etapa 2 - Mapeamento dos arranjos de gestão do cuidado produzidos como resposta à pandemia de COVID-19, a partir de oficinas e entrevistas semiestruturadas com gestores regionais e municipais de saúde, caracterizando a participação específica da atenção básica no enfrentamento da COVID-19 e as estratégias implementadas para populações em situação de vulnerabilidade social. Pretende-se ainda averiguar as relações com o setor privado. Etapa 3 - Reconhecimento e análise das estratégias implementadas para (e pelas) populações em situação de vulnerabilidade social, a partir da identificação pelos municípios que integram a regional, dos territórios de alta vulnerabilidade social. Serão realizadas entrevistas abertas e oficinas com lideranças de movimentos sociais e comunitários. Esta etapa da pesquisa pretende buscar uma aproximação aos modos de vida e das necessidades concretas das pessoas e comunidades. Para análise desse material serão construídas narrativas das experiências relatadas e/ou acompanhadas. Na terceira fase do estudo os resultados da investigação serão restituídos, a partir de oficinas e seminários compartilhados, aos gestores estaduais, municipais e lideranças comunitárias, visando a elaboração de proposições. Serão utilizadas técnicas do planejamento estratégico participativo que contribuam para a análise e validação dos achados e proposições que contribuam na superação dos desafios encontrados. O estudo envolverá em todas as suas fases pesquisadores vinculados às universidades, a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo (SES-SP), Secretarias Municipais de Saúde e o Conselho dos Secretários Municipais (Cosems-SP), por meio de seus respectivos projetos de apoio - de Atenção Básica (SES-SP) e Apoiadores Regionais (Cosems-SP). Essa estratégia metodológica facilitará a produção da empiria e a almejada construção de proposições efetivas para o enfrentamento da COVID -19. Contribuições esperadas: qualificação da capacidade de resposta do país para o enfrentamento da pandemia de COVID-19 e o aperfeiçoamento organizacional do SUS. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)