Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo para otimização do uso da crotamina como teranóstico na terapia de doenças humanas: câncer, síndrome metabólica e disfunções renais

Resumo

As toxinas de veneno animal são um material de grande interesse científico, principalmente devido à sua possível utilização para fins terapêuticos, ou seja, como fármacos e/ou para uso como modelo estrutural para o desenvolvimento de drogas com potencial terapêutico para o tratamento de doenças humanas, além da sua possível aplicação como ferramentas para fins biotecnológicos. A crotamina, que é uma das toxinas mais abundantes da peçonha de cascavel, é capaz de penetrar células, além de transportar moléculas de DNA para dentro de células com especial especificidade por células em proliferação. A importância dos proteoglicanos nestes processos de internalização, e principalmente para a especificidade deste polipeptideo nativo pelas células em divisão e na atividade citotóxica seletiva, foi demonstrada pelo grupo nos últimos anos. O estudo de viabilidade na utilização dos análogos sintéticos e/ou modificados da crotamina nativa, e ainda, a expressão da crotamina na forma recombinante ou sintética como fontes alternativas de obtenção deste composto, sugeriu em 2013, que a purificação da crotamina nativa da peçonha coletada de cascavéis mantidas em cativeiro, ainda seria o mais viável do ponto de vista econômico. Entretanto, visando o desenvolvimento de um plano para o emprego como teranóstico da crotamina obtida em condições GMP visando o uso em humanos, nos levou a reconsiderar e investir na geração do análogo por síntese química. Vias de administração alternativas, novas formulações (nanopartículas) e também possíveis efeitos adversos serão avaliados no presente estudo, inclusive no que concerne o seu emprego nos efeitos no metabolismo animal, e na terapia do câncer e de disfunções renais. O uso da crotamina para a terapia de doenças renais foi recentemente sugerida pelo nosso grupo, lembrando que este é o órgão de maior acúmulo deste polipeptídeo in vivo e que não existem terapias disponíveis para a região renal alvo do acúmulo da crotamina, sem aparente efeito tóxico nas concentrações empregadas para os fins terapeuticos. Portanto, esperamos validar a real viabilidade de uso do análogo sintético da crotamina para a terapia de pacientes com doenças renais ou metabólicas, ou que sejam portadores de tumor. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALTAF-UL-AMIN, MD.; HIROSE, KAZUHISA; NANI, JOAO V.; PORTA, LUCAS C.; TASIC, LJUBICA; HOSSAIN, SHAIKH FARHAD; HUANG, MING; ONO, NAOAKI; HAYASHI, MIRIAN A. F.; KANAYA, SHIGEHIKO. A system biology approach based on metabolic biomarkers and protein-protein interactions for identifying pathways underlying schizophrenia and bipolar disorder. SCIENTIFIC REPORTS, v. 11, n. 1 JUL 14 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.