Busca avançada
Ano de início
Entree

Composta Fácil - biorreator para tratamento rápido e de baixo custo para resíduos orgânicos

Processo: 20/09461-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de dezembro de 2020 - 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Fernando Antonio Beltrame
Beneficiário:Fernando Antonio Beltrame
Empresa:Eccaplan Consultoria em Desenvolvimento Sustentável Ltda. - ME
CNAE: Coleta de resíduos não-perigosos
Comércio atacadista de máquinas, aparelhos e equipamentos não especificados anteriormente; partes e peças
Atividades de consultoria em gestão empresarial
Município: São Paulo
Pesq. associados:Adriana Parada Dias da Silveira ; Ednilson Viana ; FRANK HERMAN BEHRENS ; Marcio Koiti Chiba ; Matheus Aparecido Pereira Cipriano ; Nicolas Spogis ; Paula Maria Elbl
Vinculado ao auxílio:15/22646-5 - Análise da viabilidade técnico-econômica de um sistema automatizado de compostagem acelerada, eficiente energeticamente e de baixo custo, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):22/05490-5 - Composta Fácil: biorreator para tratamento rápido e de baixo custo para resíduos orgânicos, BP.TT
22/02758-7 - Composta Fácil: biorreator para tratamento rápido e de baixo custo para resíduos orgânicos, BP.TT
22/03315-1 - Composta Fácil: biorreator para tratamento rápido e de baixo custo para resíduos orgânicos, BP.TT
21/09818-2 - Composta Fácil: biorreator para tratamento rápido e de baixo custo para resíduos orgânicos, BP.TT
Assunto(s):Biotecnologia  Compostagem  Enzimas  Resíduos orgânicos  Tratamento de resíduos  Reatores biológicos  Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)  Internet das coisas  Ludificação 

Resumo

A população brasileira gera aproximadamente 71 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos por ano, sendo 50% deste resíduo composto por resíduos orgânicos (Brasil,2019). Apenas 0,8% dos resíduos orgânicos coletados são compostados (SNIS, 2018).Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, processos que promovam a transformação de resíduos orgânicos devem ser estimulados como uma forma de promover a preservação dos solos e contribui para a longevidade dos aterros. A compostagem contribui com a mitigação às Mudanças Climáticas, ao auxiliar na incorporação de carbono no solo, A população brasileira gera aproximadamente 71 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos por ano, sendo 50% deste resíduo composto por resíduos orgânicos (Brasil,2019). Apenas 0,8% dos resíduos orgânicos coletados são compostados (SNIS, 2018). Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, processos que promovam a transformação de resíduos orgânicos devem ser estimulados como uma forma de promover a preservação dos solos e contribui para a longevidade dos aterros. A compostagem contribui com a mitigação às Mudanças Climáticas, ao auxiliar na incorporação de carbono no solo, redução de emissões de gases de efeito estufa do transporte e aterros etc. O interesse em viabilizar as ações de compostagem está em praticamente todos os grandes setores que manipulam alimentos, como supermercado, shopping, clube esportivo, bar e restaurante, indústria, hotel etc. Isso pode ser observado nas 100 entrevistas realizadas durante o PIPE Empreendedor, nas ações comerciais da Eccaplan e nas Cartas de Apoio, anexas ao projeto. A Eccaplan buscou Cartas de Apoio de diferentes setores, para demonstrar a abrangência da demanda, e com empresas referências no seu setor, como Carrefour, maior varejista do país, Clube Pinheiros, um dos principais clubes do Brasil, Grupo Tenco, com 16 shoppings etc. O projeto Composta Fácil visa desenvolver um sistema eficiente e acelerado de compostagem in loco, promovendo a redução de custos com serviços de coleta, transporte e destinação dos resíduos, além dos benefícios intrínsecos do processo. O biorreator utilizará enzimas/microrganismos, terá design atrativo e conectado à internet, com uso de tecnologia IoT ("Internet of Things") e gameficação. Atualmente existem equipamentos e técnicas de compostagem disponíveis comercialmente, porém estes não atendem a maioria das demandas do mercado, seja pelo alto custo ou longo tempo de processo e dificuldades operacionais, que representam uma barreira para a adoção destas soluções. O desenvolvimento do biorreator para resíduo orgânico é composto por 4 frentes tecnológicas e científicas. A primeira e principal diferencial será a Biotecnológica, onde serão investigadas, identificadas, extraídas e purificadas as enzimas e/ou microrganismos de interesse mais adequados ao processo. Para se atingir o melhor resultado essa frente será desenvolvida juntamente com a Dr. Adriana Parada, Dr. Marcio Chiba e Dr. Matheus Ciprian, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Prof. Ednilson Viana, da EACH/USP, Dr. Paula Maria Elbl, empresa Bio In Food e o CPQBA/Unicamp. A frente de Design, Concepção Mecânica, Automação e Especificação Técnica do equipamento é realizada com o Senai, por meio do Edital Senai de Inovação (2019-2020).A frente de conexão do equipamento com a internet e gameficação, permitirá o acompanhamento remoto de parâmetros de processo do equipamento e maior possibilidade de interação e engajamento do usuário. Para o sistema de IoT serão utilizados sensores para coleta de dados (temperatura, célula de carga, umidade e rotação), e contará com o apoio do Prof. Dr. Frank Behrens, da PUC Campinas.Para a parte de gameficação será aplicado conceitos de experiência do usuário (UX) e contará com desafios e pontuações, promovendo a melhoria contínua e engajamento. Na frente de Testes de Mercado, serão realizados testes reais em grandes geradores de resíduos, como Clube Pinheiros, Itaqua Garden Shopping e a Leroy Merlin, que são clientes da Eccaplan. Os principais impactos esperados são: a redução de custo com descarte de resíduo orgânico; facilidade no processo de compostagem; maior engajamento dos usuários, com o design mais atrativo e tecnologias embarcadas; processo mais rápido, sem odor e de melhor qualidade; redução do desperdício de alimentos e melhoria da eficiência, com a mensuração da quantidade de resíduos orgânicos gerados e compostados; e a redução do impacto ambiental e custo social, enviando-se menos resíduo aos aterros (AU)de emissões de gases de efeito estufa do transporte e aterros etc.O interesse em viabilizar as ações de compostagem está em praticamente todos os grandes setores que manipulam alimentos, como supermercado, shopping, clube esportivo, bar e restaurante, indústria, hotel etc. Isso pode ser observado nas 100 entrevistas realizadas durante o PIPE Empreendedor, nas ações comerciais da Eccaplan e nas Cartas de Apoio, anexas ao projeto. A Eccaplan buscou Cartas de Apoio de diferentes setores, para demonstrar a abrangência da demanda, e com empresas referências no seu setor, como Carrefour, maior varejista do país, Clube Pinheiros, um dos principais clubes do Brasil, Grupo Tenco, com 16 shoppings etc.O projeto Composta Fácil visa desenvolver um sistema eficiente e acelerado de compostagem in loco, promovendo a redução de custos com serviços de coleta, transporte e destinação dos resíduos, além dos benefícios intrínsecos do processo. O biorreator utilizará enzimas/microrganismos, terá design atrativo e conectado à internet, com uso de tecnologia IoT ("Internet of Things") e gameficação.Atualmente existem equipamentos e técnicas de compostagem disponíveis comercialmente, porém estes não atendem a maioria das demandas do mercado, seja pelo alto custo ou longo tempo de processo e dificuldades operacionais, que representam uma barreira para a adoção destas soluções.O desenvolvimento do biorreator para resíduo orgânico é composto por 4 frentes tecnológicas e científicas. A primeira e principal diferencial será a Biotecnológica, onde serão investigadas, identificadas, extraídas e purificadas as enzimas e/ou microrganismos de interesse mais adequados ao processo. Para se atingir o melhor resultado essa frente será desenvolvida juntamente com a Dr. Adriana Parada, Dr. Marcio Chiba e Dr. Matheus Ciprian, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Prof. Ednilson Viana, da EACH/USP, Dr. Paula Maria Elbl, empresa Bio In Food e o CPQBA/Unicamp.A frente de Design, Concepção Mecânica, Automação e Especificação Técnica do equipamento é realizada com o Senai, por meio do Edital Senai de Inovação (2019-2020).A frente de conexão do equipamento com a internet e gameficação, permitirá o acompanhamento remoto de parâmetros de processo do equipamento e maior possibilidade de interação e engajamento do usuário. Para o sistema de IoT serão utilizados sensores para coleta de dados (temperatura, célula de carga, umidade e rotação), e contará com o apoio do Prof. Dr. Frank Behrens, da PUC Campinas.Para a parte de gameficação será aplicado conceitos de experiência do usuário (UX) e contará com desafios e pontuações, promovendo a melhoria contínua e engajamento.Na frente de Testes de Mercado, serão realizados testes reais em grandes geradores de resíduos, como Clube Pinheiros, Itaqua Garden Shopping e a Leroy Merlin, que são clientes da Eccaplan.Os principais impactos esperados são: a redução de custo com descarte de resíduo orgânico; facilidade no processo de compostagem; maior engajamento dos usuários, com o design mais atrativo e tecnologias embarcadas; processo mais rápido, sem odor e de melhor qualidade; redução do desperdício de alimentos e melhoria da eficiência, com a mensuração da quantidade de resíduos orgânicos gerados e compostados; e a redução do impacto ambiental e custo social, enviando-se menos resíduo aos aterros (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)