Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto Maya: tecnologias inovadoras e disruptivas para prescrever, incentivar e avaliar a prática de atividade física

Resumo

As doenças cardiovasculares representam uma das principais causas de morte relacionadas a doenças não transmissíveis. Um dos fatores que impactam significativamente neste número é a falta de engajamento em atividades relacionadas com a prevenção focada em grupos de risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares, assim como o acompanhamento do ciclo de tratamento de pacientes com doenças cardiovasculares já diagnosticadas. A utilização efetiva da prescrição de exercícios para reabilitação de pacientes com doenças cardiovasculares melhora significativamente a qualidade de vida e reduz radicalmente os índices de mortalidade. Infelizmente, a promoção da aderência às prescrições de exercícios pelos usuários é uma tarefa complexa. Neste sentido, o desenvolvimento de estratégias para aumentar a aderência e consequentemente o tempo de atividade física da população como um todo, bem como daqueles indivíduos portadores de doenças crônicas torna-se uma meta fundamental para a saúde da população. Tais estratégias são de suma importância para o sistema de saúde coletiva com a abrangência de uma população muito grande como o Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Além disso, do ponto de vista socioeconômico é fundamental que se identifiquem maneiras de melhorar as condições de saúde das pessoas com doenças cardiovasculares através de processos de prevenção de tais doenças. Dentre os inúmeros aspectos envolvidos na inatividade física, três deles podem ser considerados importantes e modificáveis: (I) monitoramento e prescrição adequada da intensidade de exercício; (II) implantação de novas tecnologias que podem ser utilizadas para realização de atividades físicas; (III) a motivação para realizar a atividade física. Diversos avanços tecnológicos recentes podem representar uma melhoria no monitoramento e prescrição de atividade física. Dentre essas novas tecnologias estão: tecnologias de sensores vestíveis de baixo custo (e.g., através da utilização de dispositivos descartáveis e produzidos em impressoras 3D); e gamificação (i.e., a utilização de elementos de jogos em atividades não relacionados a jogos, criando desafios e recompensas pertinentes ao contexto, e aumentando a motivação dos participantes). Tais tecnologias podem ser integradas a fim de prover biofeedbacks sobre as atividades físicas prescritas, os quais podem ser acessados por aplicativo de smartphone ou para o processamento das informações. Finalmente, por serem produzidos dados sensíveis com essas tecnologias, são necessários mecanismos de segurança da informação que restrinjam o acesso a tais dados. Tais mecanismos devem ser amigáveis, escaláveis e não intrusivos ao usuário. Novas tecnologias, como biometria cardíaca e blockchain, podem ser utilizadas para garantir essas propriedades nos mecanismos de segurança da informação. O objetivo geral do projeto MAYA é desenvolver e implementar tecnologias inovadoras, disruptivas, seguras, e de baixo custo para aumentar a adesão de atividades físicas prescritas e monitorar a resposta de variáveis fisiológicas, durante as atividades física para prevenção e reabilitação de doenças cardiovasculares, que têm um alto custo para o SUS. Tais tecnologias devem ser flexíveis a fim de serem utilizadas tanto em ambientes hospitalares, como nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O projeto MAYA propõe superar este desafio através de três abordagens integradas: (I) o uso de aplicações com um sistema de gamificação para aumentar a adesão durante a realização de exercícios prescritos; (II) a utilização de um sistema de biofeedback para o monitoramento das atividades físicas prescritas; e (III) implantar e testar, na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, um protótipo com gamificação que considera um sistema de biofeedback para realização de exercícios de prevenção e reabilitação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DANTAS SILVA, FELIPE S.; NETO, EMIDIO P.; OLIVEIRA, HELDER; ROSARIO, DENIS; CERQUEIRA, EDUARDO; BOTH, CRISTIANO; ZEADALLY, SHERALI; VENANCIO NETO, AUGUSTO. A Survey on Long-Range Wide-Area Network Technology Optimizations. IEEE ACCESS, v. 9, p. 106079-106106, 2021. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.