Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de resposta à terapia viral oncolítica em tumores imunogênicos: o papel de vesículas extracelulares no desfecho terapêutico

Processo: 20/09176-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2021 - 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Luciana Nogueira de Sousa Andrade
Beneficiário:Luciana Nogueira de Sousa Andrade
Instituição Sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Ana Paula Lepique ; Catharina AHH Daemen ; Roger Chammas ; Tatiane Katsue Furuya
Assunto(s):Microambiente tumoral  Vesículas extracelulares  Oncologia  Terapia viral oncolítica 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:microambiente tumoral | terapia viral oncolítica | tumors imunogênicos | vesículas extracelulares | Oncologia

Resumo

Tumores malignos são definidos como microambientes constituídos por diferentes tipos celulares que interagem entre si, ditando a história natural da doença e a resposta ao tratamento. Essa interação celular é mediada não somente por fatores solúveis, mas também por vesículas extracelulares (VEs). VEs são nanoestruturas esféricas, secretadas por diferentes células, que desempenham importante papel na progressão tumoral. Seus efeitos são mediados pela transferência horizontal de macromoléculas para células receptoras, tumorais ou estromais, alterando assim a funcionalidade dessas células. Recentemente demonstramos que VEs secretadas por melanoma durante a quimioterapia induz uma reprogramação nuclear em células tumorais e aquisição de um fenótipo anti-inflamatório em macrófagos, promovendo a recidiva desses tumores. Por outro lado, essas VEs induzem um fenótipo pró-inflamatório e anti-tumoral em macrófagos durante a radioterapia, indicando que essa ação diferencial é dependente do tipo de tratamento. Nesse sentido, a terapia viral oncolítica (TVO) é uma modalidade terapêutica que tem sido explorada para o tratamento de neoplasias; porém, estudos sobre a ação de VEs nesse contexto ainda são elusivos. Assim, nossa proposta visa avaliar o efeito de VEs secretadas durante a TVO em tumores sólidos imunogênicos. Para tal, será investigada a ação biológica dessas nanoestruturas no fenótipo de células tumorais e imune infiltrantes, bem como o conteúdo de microRNA vesicular. Nossa hipótese é que a análise do conteúdo e ação biológica de VEs secretadas na vigência terapêutica constitua um potencial fator preditivo de resposta. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, NATHALIA LEAL; BUSTOS, SILVINA ODETE; BHATT, DARSHAK; CHAMMAS, ROGER; ANDRADE, LUCIANA NOGUEIRA DE SOUSA. Tumor-Derived Extracellular Vesicles: Modulation of Cellular Functional Dynamics in Tumor Microenvironment and Its Clinical Implications. FRONTIERS IN CELL AND DEVELOPMENTAL BIOLOGY, v. 9, . (19/07278-0, 20/09176-8)
BUSTOS, SILVINA ODETE; LEAL SANTOS, NATHALIA; CHAMMAS, ROGER; ANDRADE, LUCIANA NOGUEIRA DE SOUSA. ecretory Autophagy Forges a Therapy Resistant Microenvironment in Melanom. CANCERS, v. 14, n. 1, . (20/09176-8, 19/07278-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.