Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular da resistência a antimicrobianos em Klebsiella pneumoniae isolada de rebanhos leiteiros

Processo: 21/00887-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2021 - 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Marcelo Brocchi
Beneficiário:Marcelo Brocchi
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Klebsiella pneumoniae 

Resumo

Neste estudo, os padrões fenotípicos e genotípicos de resistência antimicrobiana (AMR) em Klebsiella pneumoniae isoladas de infecções intramamárias, mastite clínica, fezes frescas, esfregaços retais, membros posteriores de animais e amostras de leite de tanque de rebanhos leiteiros brasileiros foram investigados. Além disso, identificamos variantes genéticas específicas presentes entre os produtores de beta-lactamase de espectro estendido (ESBL). Cento e sessenta e nove isolados de K. pneumoniae foram obtidos de 2009 a 2011 em 24 fazendas leiteiras brasileiras localizadas em quatro estados brasileiros. O perfil AMR de todos os isolados foi determinado usando ensaios de difusão em disco. O painel antimicrobiano incluiu medicamentos comumente usados no tratamento da mastite em rebanhos leiteiros brasileiros (gentamicina, cefalosporinas, sulfametoxazol / trimetoprima, tetraciclina), bem como antimicrobianos de importância crítica para a saúde humana (meropenem, ceftazidima, fluoroquinolonas). Isolados de K. pneumoniae resistentes a tetraciclina, fluoroquinolonas, sulfametoxazol / trimetoprim ou cloranfenicol foram avaliados quanto à presença de genes AMR específicos de drogas (tet, qnr, aac (6 ') - Ib, floR, catA2, cm1A, dfr, sul) usando PCR . Além disso, identificamos genes de beta-lactamase de espectro estendido (ESBLs) presentes entre os produtores de ESBL usando sequenciamento de genoma completo. Os genomas foram montados e anotados, e os padrões dos genes AMR foram investigados. A resistência foi comumente detectada contra tetraciclina (22,5% de todos os isolados), estreptomicina (20,7%) e sulfametoxazol / trimetoprima (9,5%). As taxas de resistência antimicrobiana foram maiores em K. pneumoniae isoladas de infecções intramamárias em comparação com isolados de fezes (19,2 e 0% de multirresistência em isolados intramamários e fecais, respectivamente). Em contraste, nenhuma diferença nas taxas de AMR foi observada contrastando membros posteriores e isolados de infecções intramamárias. Os genes tetA, sul2 e floR foram os genes AMR mais frequentemente observados em K. pneumoniae resistente à tetraciclina, sulfametoxazol / trimetoprima e cloranfenicol, respectivamente. O gene tetA estava presente exclusivamente em isolados de leite. Os genes blaCTX-M8 e blaSHV-108 estavam presentes em três K. pneumoniae produtoras de ESBL, incluindo um isolado de leite de tanque. Os três isolados eram do tipo de sequência 281 e tinham elementos genéticos móveis e genes de virulência semelhantes. Nosso estudo reforça a importância epidemiológica e a disseminação do blaCTX-M-8 / IncI1 pST114 em animais produtores de alimentos no Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)