Busca avançada
Ano de início
Entree

Fração butanólica de Vochysia tucanorum Mart. apresenta atividade antitumoral in vivo e previne a instalação de caquexia em modelo de tumor sólido de Ehrlich

Resumo

Contexto: O câncer é uma doença multifatorial causada pela proliferação descontrolada das células. Cerca de 50-80% dos pacientes com câncer desenvolvem caquexia, uma síndrome metabólica complexa associada ao aumento da mortalidade e morbidade. No entanto, não há terapias eficazes na clínica médica para caquexia de câncer. Vochysia tucanorum Mart. é uma árvore comum do Cerrado brasileiro. A fração butólica de V. tucanorum (Fr-BuVt), muito rica em triterpenos com várias atividades biológicas, pode ser interessante ao ser testada na síndrome da caquexia do câncer. Assim, o presente estudo foi realizado para investigar a atividade antitumoral do Fr-BuVt e seu potencial contra o desenvolvimento da caquexia.Métodos: O tumor Ehrlich foi usado como modelo de caquexia de câncer. Foram coletadas células tumorais asciticas e inoculadas subcutâneamente em solução salina (1×107/100¼l; e95% de viabilidade) para a obtenção de carcinoma Ehrlich sólido. Após a inoculação, os camundongos portadores de carcinoma sólido de Ehrlich foram tratados por 14 dias consecutivos por gavage com Fr-BuVt (200mg/kg). O peso corporal e o volume do tumor foram medidos durante o período de tratamento. Os tumores foram removidos, pesados e processados adequadamente para medir o conteúdo e os níveis de fosforilação das proteínas-chave envolvidas no processo apoptótico e de proliferação pela Western Blot. Músculos e tecido adiposo foram removidos para pesagem. O soro foi coletado para mensuração dos níveis de citocinas e medidas de marcadores sanguíneos energéticos.Resultados: O tratamento com o Fr-BuVt (200mg/kg, 14 dias) diminuiu o volume e peso do tumor sólido de Ehrlich, além de aumentar a expressão das proteínas pró-apoptóticas caspase-3 e BAX, mas também diminuiu a expressão das proteínas envolvidas na proliferação NFºB, mTOR e ERK. Além disso, nossos dados mostram que a administração do Fr-BuVt foi capaz de impedir a instalação de caquexia de câncer em camundongos portadores de carcinoma Ehrlich, uma vez que impediu a perda de peso corporal, bem como a perda de tecido muscular e adiposo. Além disso, observa-se uma melhora em alguns parâmetros sanguíneos, como a diminuição dos níveis de citocinas TNF-± e IL-6.Conclusões: O estudo revelou que o Fr-BuVt tem atividade antitumoral e previne a instalação de caquexia de câncer no modelo Ehrlich. Portanto, o Fr-BuVt pode representar um tratamento alternativo para a caquexia do câncer. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)