Busca avançada
Ano de início
Entree

Populações tradicionais em áreas protegidas: dinâmicas socioambientais e gestão de Unidades de Conservação no Mosaico Baixo Rio Negro, no Amazonas

Resumo

O propósito é estudar a distribuição e a mobilidade espacial da população tradicional no Mosaico de Unidades de Conservação do Baixo Rio Negro (MBRN), desde o ano 2000, relacionando-as com as políticas de gestão das Unidades de Conservação (UC) e com os impactos na cobertura da terra. Ao considerar a configuração territorial no MBRN, o trabalho tem aplicações aos estudos de População e Ambiente e para a gestão das UC. As UC são centrais para a biodiversidade da Amazônia e uma garantia para populações tradicionais. A mobilidade espacial da população das unidades e do entorno, pela qual se relacionam lugares e processos, é um dos seus desafios de gerenciamento, requerendo análises microrregionais. O trabalho integrará bases de dados em um Sistema de Informações Geográficas (SIG-BRN), tendo por referência o Sistema de Monitoramento Demográfico e Econômico (SIMDE) e as dimensões consideradas no projeto. A estruturação do SIG-BRN comum às UCs congregará dados cadastrais existentes e dados coletados em campo - grupos focais nas comunidades; questionários em 30% das unidades domésticas nas UC e nas porções com populações tradicionais que acessam as UC. Imagens de sensoriamento remoto constituirão a matriz de transição da cobertura florestal a ser contraposta com a distribuição espacial da população e seus fluxos, produzindo o mapeamento das relações entre zoneamento das UC, dinâmicas populacionais e uso-cobertura da terra. Ampliar, organizar e integrar dados que auxiliem na gestão das UC é crucial para a área do estudo, assim como para as políticas ambientais no país. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)