Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação e inibição do estresse de retículo endoplasmático na mucosa intestinal de pacientes com doença de Crohn

Processo: 20/04407-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2021 - 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Pesquisador responsável:Raquel Franco Leal
Beneficiário:Raquel Franco Leal
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Licio Augusto Velloso ; Marciane Milanski Ferreira ; Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono
Assunto(s):Alvo terapêutico  Doença de Crohn  Doenças inflamatórias intestinais  Estresse do retículo endoplasmático  Gastroenterologia 

Resumo

As doenças inflamatórias intestinais (DII) se caracterizam por inflamação crônica do intestinal e representam um relevante problema de saúde com incidência crescente nas últimas décadas no Brasil. Uma de suas duas formas mais comuns é a doença de Crohn (DC) que acomete principalmente adultos jovens onde observa-se inflamação transmural granulomatosa da mucosa observado em todo o trato gastrointestinal, mas principalmente no íleo terminal e no cólon. A DC é caracterizada por períodos de remissão e recidiva acompanhada de diarreia, dor abdominal, perda de peso, desnutrição, frequentemente levando à estenose do lúmen intestinal, associada com a formação de múltiplas fístulas. A DC é uma doença de origem multifatorial que acomete indivíduos geneticamente susceptíveis, nos quais uma resposta imunológica inadequada resulta de complexas interações ambientais, microbiais e do sistema imune inato e adaptativo. Estudos de associação gênica (GWAS) e de meta-análise recentes mostraram que o estresse do retículo endoplasmático (ERE) possivelmente se correlaciona com a patogenia da DC. Dessa forma o objetivo desse projeto será investigar a ocorrência de ERE na mucosa intestinal de pacientes com DC. Para isso, biópsias da mucosa intestinal de 15 pacientes com DC e 10 pacientes controles sem DII (CTR) serão submetidas a cultura celular para avaliação do ERE e seu potencial bloqueio in vitro com chaperona química. Será avaliada a modulação dos transcritos relacionados às vias do ERE nas biópsias intestinais de pacientes com DC e de controles, bem como estudo proteínas relacionadas ao processo inflamatório no sobrenadante de cultura celular. Este estudo poderá trazer grandes avanços científicos contribuindo para a descoberta dos mecanismos fisiopatológicos da DC, e a partir daí constituir potenciais alvos terapêuticos, visando a cicatrização da mucosa intestinal. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)