Busca avançada
Ano de início
Entree

Dados sobre expressão recombinante do gene que codifica uma chitinase de origem antiga a partir de diferentes espécies de parasitas do gênero Leishmania em bacteria e em células de Spodoptera frugiperda utilizando baculovirus

Resumo

Os dados aqui apresentados referem-se a resultados negativos obtidos com a expressão recombinante da quitinase de quatro espécies de parasitas do gênero Leishmania em dois sistemas de expressão, realizados com o objetivo de investigar as características moleculares da quitinase de Leishmania e sua possível aplicação no diagnóstico da leishmaniose. Assim, proteínas heterólogas de quitinase de Leishmania sp foram expressas em bactérias usando o vetor de expressão procariótica pET28a e Escherichia coli Mach-T1, e em células de inseto Spodoptera frugiperda (Sf9), usando o sistema de expressão eucariótica bac-to-bac (Thermo Fisher Scientific) para produzir baculovírus recombinantes para infectar Sf9. As análises bioquímicas e celulares das várias formas recombinantes da quitinase de Leishmania sp produzidas em sistemas de expressão procarióticos e eucarióticos foram realizadas através de SDS-PAGE e Western blotting. A quitinase produzida e purificada a partir de bactérias apresentou baixo rendimento e formou agregados inativos. A quitinase heteróloga obtida após a infecção de células de inseto Sf9 com todas as quatro espécies de Leishmania, apresentou alto rendimento de proteínas insolúveis. Os testes sorológicos dot-blot apresentaram resultados inconclusivos contra as quitinases de Leishmania sp recombinantes produzidas em ambos os sistemas de expressão. Os experimentos descritos neste artigo podem ajudar os pesquisadores a evitar erros na escolha de um sistema de expressão recombinante para produzir proteínas do parasita Leishmania para fins biotecnológicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)