Busca avançada
Ano de início
Entree

Síndrome congênita do Zika vírus- Investigação do perfil de neurodesenvolvimento a partir de uma coorte prospectiva e multicêntrica

Processo: 19/23967-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2020 - 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Convênio/Acordo: CONFAP - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa
Pesquisador responsável:Dora Selma Fix Ventura
Beneficiário:Dora Selma Fix Ventura
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Cristina Katya Torres Teixeira Mendes ; GIORVAN ANDERSON DOS SANTOS ALVES ; JULIANA SOUSA SOARES DE ARAUJO ; KALLENE SUMMER MOREIRA VIDAL
Assunto(s):Acuidade visual  Biomarcadores  Neurodesenvolvimento  Síndrome congênita do vírus Zika  Vírus Zika 

Resumo

O vírus Zika (ZIKV) possui caráter emergente no Brasil e pode levar ao desenvolvimento de uma doença exantemática, muitas vezes associada à febre baixa, fadiga, mialgia e conjuntivite. O ZIKV também está relacionado a quadros graves de complicações neurológicas, como a Síndrome de Guillain-Barré, e anomalias fetais, a exemplo da microcefalia. Entretanto, os fatores de risco determinantes para o desenvolvimento dessas manifestações graves ainda não são conhecidos, bem como qual seria o perfil clínico das crianças que são expostas à infecção ao nascer. Desse modo, o objetivo principal desse estudo é traçar o perfil dos mecanismos inflamatórios, genéticos, imunológicos e relacionados ao neurodesenvolvimento de crianças expostas durante a gestação ao ZIKV e identificar os fatores que possam estar envolvidos com o papel teratogênico desse vírus. Com esse propósito é preciso investigar uma série de crianças expostas durante o pré-natal, incluindo aquelas afetadas pelo que se convencionou chamar de síndrome congênita do Zika, e crianças sem sequelas. Compararemos este grupo com uma amostra de crianças saudáveis, sem infecção congênita, ao longo da condução do estudo. Assim, de um lado a investigação dar-se-á por meio da verificação do exoma expandido com o objetivo de avaliar inicialmente genes relacionados às disfunções e, em seguida buscar variações genéticas preferencialmente associadas às crianças afetadas que possam ser caracterizadas como polimorfismos que conferem maior ou menor susceptibilidade à ação teratogênica do ZIKV. De outra parte, sabendo que o vírus tem capacidade para interferir na permeabilidade da barreira hematoencefálica e hematoplacentária, modulando a resposta contra outros agentes virais, pretendemos também investigar biomarcadores inflamatórios e imunológicos associados à infecção. Por fim, uma vez que as sequelas deixadas pelo ZIKV minoram o neurodesenvolvimento dessas crianças, faremos uma avaliação dos aspectos motores, funcionais, cognitivos-comportamentais, visuais, audiológicos, fonoaudiológicos e relacionados à neuroimagem e eletrofisiologia de todos os participantes. Nossa proposta é realizar um prospecto de acompanhamento longitudinal das crianças pertencentes às duas coortes multicêntricas, vinculadas ao estado da Paraíba e de São Paulo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)