Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de ração para reprodutores de camarões de água doce

Processo: 19/23005-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de novembro de 2020 - 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Rafael Vieira Amorim
Beneficiário:Rafael Vieira Amorim
Empresa:Rodrigues e Amorim Serviços Aquícolas Ltda
CNAE: Aqüicultura em água doce
Comércio varejista de outros produtos novos não especificados anteriormente
Município: Jaboticabal
Pesq. associados: Caio Gomez Rodrigues ; Ligia Maria Neira
Bolsa(s) vinculada(s):20/16123-8 - Produção de ração para reprodutores de camarões de água doce, BP.PIPE
Assunto(s):Nutrição  Carcinicultura  Macrobrachium rosenbergii  Camarão  Água doce  Ração  Larvicultura  Larvas 

Resumo

Brasil apresenta elevado potencial para se tornar referência na produção de camarões de água doce devido a viveiros escavados ociosos e a oportunidade de utilizar os camarões em sistemas integrados com outros peixes. Contudo o maior obstáculo enfrentado é o fornecimento estável de pós-larvas de qualidade, sendo então um dos maiores entraves para o aumento da produção de camarões das espécies Macrobrachium amazonicum e Macrobrachium rosenbergii no Brasil. Para produção de pós-larvas de forma eficiente, se faz necessário o entendimento da reprodução e dos sistemas de larvicultura. Assim, os objetivos do projeto são a formulação de uma ração mais eficiente para reprodutores de camarão de água doce e avaliação da viabilidade das proles. Para a viabilidade do projeto, foi realizado o levantamento de todos os trabalhos realizados até o momento com reprodutores de camarões de água doce. Os dados foram compilados e servirão como base para a formulação de uma ração balanceada. Atender as exigências nutricionais dos reprodutores garante a saúde e o melhor desenvolvimento de suas proles uma vez que a as reservas do saco vitelínico são provenientes da fêmea. A qualidade da ração será avaliada pelos parâmetros reprodutivos dos machos, como qualidade do esperma, motilidade e viabilidade; e das fêmeas como quantidade e qualidade dos ovos por fêmea, composição nutricional dos ovos, fecundidade e eclodibilidade. Os resultados obtidos serão comparados com as rações comerciais (controle) disponíveis atualmente para camarões marinhos. Além disso, as larvas obtidas dos reprodutores alimentados com diferentes rações serão avaliadas em sistema fechado dinâmico. Serão avaliados nesta etapa sobrevivência total, porcentagem média de pós-larvas, porcentagem média de larvas, produtividade (pós-larvas/larvas povoadas), peso úmido e seco das pós-larvas, comprimento total, taxa de mortalidade, ganho de peso e taxa de crescimento. Ao final será possível a elaboração de um protocolo primário para a reprodução e larvicultura de camarões de água doce, com ração específica, visando o fornecimento estável de pós-larvas de qualidade. De acordo com os resultados da fase 1, será proposta na segunda fase 2: (a) Definição das exigências em vitaminas e minerais de reprodutores; e (b) desenvolvimento de um programa de seleção e melhoramento genético dos animais. Posteriormente, para a fase 3 serão desenvolvidas parcerias com empresas de larvicultura (ex: Diamante Alimentos) e fornecimento de ração (ex: Agromix). Com isto, espera-se fortalecer de forma mais efetiva a cadeia produtiva nacional do camarão de água doce e eliminar os obstáculos enfrentados pelos produtores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)