Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade microbiana em leite de vacas saudáveis e com mastite de diferentes regiões do Brasil

Processo: 19/17308-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2020 - 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Nathalia Cristina Cirone Silva
Beneficiário:Nathalia Cristina Cirone Silva
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados: André Thaler Neto ; Cintia Silva Minafra e Rezende ; Clarice Gebara Muraro Serrate Cordeiro Tenório ; Edmar Soares Nicolau ; Felipe de Freitas Guimarães ; Fernando Nogueira de Souza ; Helio Langoni ; Mônica Correia Gonçalves ; Mônica Maria Oliveira Pinho Cerqueira ; Rodrigo Carvalho Bicalho
Assunto(s):Mastite  Microbiota  Sequenciamento de nova geração  Staphylococcus  Epidemiologia 

Resumo

A mastite em bovinos é uma das doenças que mais gera prejuízos econômicos à cadeia produtiva do leite devido à redução da produção, descarte de leite, abate prematuro, custos com tratamento veterinário e alteração na qualidade do leite. O estudo das comunidades microbianas está em evidência e, atualmente, métodos moleculares têm permitido um maior entendimento das mesmas. Staphylococcus spp. e Mycoplasma spp. são micro-organismos prevalentes como causa de mastite. O leite também apresenta bactérias lácticas que podem ser produtoras de bacteriocinas, tendo importância tecnológica. O objetivo desse estudo é verificar a diversidade bacteriana de leite de vacas saudáveis e com mastite clínica e subclínica através do sequenciamento de nova geração do gene 16S; isolar e caracterizar Staphylococcus sp. e bactérias lácticas; identificar a presença de Mycoplasma sp. por PCR e avaliar a relação da microbiota do leite cru com a qualidade do leite em diferentes regiões do país. Serão coletadas amostras de leite de vacas saudáveis, com mastite subclínica e clínica em rebanhos de estados produtores de leite de todas as regiões do Brasil (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste). As amostras de leite serão avaliadas quanto à sua composição (gordura, proteína, lactose, sólidos totais, sólidos não gordurosos, caseína e nitrogênio ureico), Contagem de Células Somáticas (CCS) e Contagem Bacteriana Total (CBT) por análises eletrônicas. Será realizada a extração do DNA total do leite para pesquisa de Mycoplasma sp. por PCR e para realização do sequenciamento de nova geração do gene 16S rDNA para identificação da microbiota. Além disso, serão isoladas bactérias lácticas e Staphylococcus sp. para caracterização dos mesmos. Para os Staphylococcus sp. serão identificados a espécie, genes de produção de toxina, biofilme e perfil de resistência, além da tipagem por spa type e agr type. Para as bactérias lácticas, será avaliada a capacidade de produção de bacteriocinas bem como sua influêcia na expressão de fatores de virulência por S. aureus. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)