Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial anti-inflamatório e antioxidante, toxicidade in vivo e composição polufenólica de Eugenia selloi B.D.Jacks. (pitangatuba), uma fruta nativa Brasileira

Resumo

As frutas nativas brasileiras são uma rica fonte de compostos polifenólicos que podem atuar como anti-inflamatóriose antioxidantes. Neste trabalho, determinamos a composição polifenólica,mecanismo de ação anti-inflamatório, atividade antioxidante e toxicidade sistêmica em larvas de Galleria mellonella de Eugenia selloi B.D. Jack. (sinônimo Eugenia neonitida Sobral)extrato (Ese) e sua fração rica em polifenol (F3) obtida por fracionamento guiado por bioensaio. Os compostos fenólicos presentes em Ese e F3 foram identificados por LC-ESI-QTOFMS.A atividade anti-inflamatória de Ese e F3 foi testada in vitro e in vivo através deEnsaios de ativação de NF-ºB, liberação de citocinas e migração de neutrófilos. As amostras foram testadas contra espécies reativas (ROO *, O2 * -, HOCl e NO *) e por suatoxicidade em larvas de Galleria mellonella. A presença de ácido hidroxibenzóico, elagitaninose flavonóides foram identificados. Ese e F3 reduziram a ativação de NF-ºB, liberação de citocinas e migração de neutrófilos, sendo a F3 três vezes mais potente. No geral, a F3 exibiupotentes efeitos antioxidantes contra radicais biologicamente relevantes, e o Ese eF3 não foram tóxicos para as larvas de G. mellonella. Em conclusão, Ese e F3 revelaram a presença de compostos fenólicos que diminuíram os parâmetros inflamatórios avaliados e inibiram espécies reativas de oxigênio / nitrogênio. E. selloi é uma nova fonte de compostos bioativos que pode trazer benefícios para a saúde humana (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)