Busca avançada
Ano de início
Entree

Desejo e nada: anorexia e melancolia como figuras crítico-clínicas na atualidade

Resumo

Esta pesquisa consiste em estabelecer uma articulação entre duas categorias aparentemente antagônicas provindas da filosofia e da psicanálise, mas tendo em vista a possibilidade, uma vez realizada, de extrair consequências significativas tanto para o campo da reflexão estética quanto para a teoria da clínica psicanalítica, em especial a respeito das figuras da melancolia (via condição depressiva) e da anorexia (via os transtornos alimentares), que a nosso ver serão cada vez mais evidentes em uma atualidade pós-covid 19 - são elas desejo e nada. A investigação visa então perguntar: 1) se a psicanálise freudiana recuaria diante de uma "entropia niilista", isto é, da irresistível apetência para a "vontade de nada" (que se referiria à anorexia) ou para o "nada da vontade" (melancolia) tal como proposta por certos precursores de Freud, tais como Schopenhauer e Nietzsche?; 2) se seria possível ou exageradamente paradoxal esboçar uma prática analítica a partir destas premissas, ou ao menos encaminhar uma reflexão que possa se direcionar a um campo propriamente clínico que seria o mais rente possível a estas considerações teóricas, ou, do contrário, 3) se se concluir que a psicanálise investe em Eros em função de sua virtude originalmente terapêutica, o que restaria em termos de uma injunção niilismo-psicanálise? A aposta é que, para tentar responder às questões, seria preciso partir de certas obras de arte (visuais e literárias, sobretudo), visando encontrar os rastros de uma espécie de convergência. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)