Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação do oceano Atlântico Tropical com a seca da Amazonia e florescimento da região do Sahara no Holoceno médio

Resumo

O Holoceno Médio (MH, 6.000 anos AP) dentro do Projeto de Intercomparação de Modelagem Paleoclima (PMIP) considera a forçante orbital como o principal propulsor do clima durante este período. No entanto, os modelos PMIP / CMIP não são atualmente capazes de reproduzir o fortalecimento / expansão para o norte da Monção da África Ocidental durante o Saara Verde. Além disso, a relação entre as monções da África Ocidental e da América do Sul para o MS ainda é amplamente inexplorada. Portanto, o objetivo deste estudo é determinar as ligações entre a monção da África Ocidental e o hidroclima da Amazônia relacionado às perturbações do Atlântico Tropical durante o período do Saara Verde. Como as diferenças no ciclo sazonal de insolação não são suficientes para representar o clima do Saara Verde, os resultados da simulação com feedback da vegetação e redução de poeira serão usados e comparados a uma compilação de paleorecords. Os resultados serão ligados ao Atlântico Tropical para determinar quanto controle o Oceano Atlântico tem sobre as mudanças no clima de monções nos continentes adjacentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AGUIAR, WILTON; MEISSNER, KATRIN J.; MONTENEGRO, ALVARO; PRADO, LUCIANA; WAINER, ILANA; CARLSON, ANDERS E.; MATA, MAURICIO M. Magnitude of the 8.2 ka event freshwater forcing based on stable isotope modelling and comparison to future Greenland melting. SCIENTIFIC REPORTS, v. 11, n. 1 MAR 9 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.