Busca avançada
Ano de início
Entree

No fim do Império tinha uma pedra: ciência, política e território nas imagens do meteorito do Bendegó (1870-1889)

Processo: 19/24543-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2020 - 31 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Fundamentos e Crítica das Artes
Pesquisador responsável:Letícia Coelho Squeff
Beneficiário:Letícia Coelho Squeff
Instituição Sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):20/15604-2 - No fim do Império tinha uma pedra: ciência, política e território nas imagens do meteorito do Bendegó (1870-1889), BP.TT
Assunto(s):Cultura visual  História da arte  Fotografia  Museus  Meteoritos  Expedições científicas  Século XIX 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Arte e Ciência | Cultura Visual | Fotografia | meteorito do Bendegó | Pintura de Paisagem | representação do território | Cultura visual

Resumo

O Museu Nacional do Rio de Janeiro pegou fogo recentemente, destruindo uma coleção de 20 milhões de objetos. No dia seguinte, durante as buscas, uma descoberta: uma peça, pelo menos, fora salva. O chamado meteorito do "Bendegó", um enorme bloco de ferro, resistira às chamas. A imagem do meteorito intacto em meio aos destroços circulou nos jornais de todo o mundo. Inspirado por essa foto, e por todo o contexto dramático para a história do país que elas ensejam, este projeto pretende recuperar as primeiras imagens do Bendegó, de modo a descortinar aspectos da cultura visual e da história do império que talvez ainda sejam pouco conhecidos. Este projeto pretende mostrar que o meteorito do Bendegó fez parte do último esforço científico e cultural do Império. E foi, talvez, uma das mais bem sucedidas experiências de propagação da imagem no período. O álbum da expedição organizada para trazer o meteorito para o Rio de Janeiro, e a divulgação da imagem do Bendegó na cena internacional - que ocorreu de diversas formas, mas teve na exposição universal de Paris de 1889 um momento marcante - eram parte de um mesmo todo que se articulava à tradição das expedições científicas do século XIX, por um lado, e a um projeto de construção de uma imagem civilizada e "científica" para o império brasileiro. Pintura e fotografia, representação do território e paisagem, arte e ciência - estes foram alguns dos temas que as imagens do Bendegó tensionavam. É disso que este projeto irá tratar. O trabalho se constitui sobretudo a partir de métodos da cultura visual e da história da arte, utilizando para isso fotografias, pinturas, mapas, relatos e relatórios de viagem, notícias de jornais, artigos científicos, entre outras fontes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Museu Nacional com um toque português 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)