Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem de populações de mosquitos para sistema de alerta precoce e resposta rápida por autoridades de saúde correlacionando dados de clima, tempo e de vigilância móvel espaço-temporal

Resumo

Há evidências de que a rápida instabilidade climática global e a mudança no uso do solo estão contribuindo para o aumento da migração de mosquitos das regiões subtropicais da África subsaariana e do Oriente Médio para áreas de clima temperado. Esse fenômeno contribuiu para o aumento do potencial de doenças transmitidas por vetores - transmitidas por várias espécies de mosquitos, tais como o Aedes aegypti, o Aedes culex e vírus disseminadores, tais como dengue, chikungunya, Nilo Ocidental e Zika - tornando-se uma grande ameaça à saúde pública em novas áreas como o Brasil (que recentemente sofreu uma epidemia de microcefalia em bebês). Como resultado das recentes mudanças climáticas, as doenças transmitidas por mosquitos estão se tornando endêmicas em outras partes do mundo. O projeto investigará a interseção entre a vigilância de mosquitos; saúde pública; tecnologia móvel e de big data; modelagem da biodiversidade e do clima para aumentar nosso conhecimento dos impactos das mudanças ambientais na água, fornecendo pontos de reprodução para os mosquitos. O desenvolvimento de modelos espaço-temporais será utilizado extensivamente para prever a ocorrência de locais de criação de mosquitos usando modelagem Bayesiana hierárquica e utilizando várias fontes de dados - padrões de mudanças climáticas e de tempo, localização dos pontos de criação dos mosquitos; tempo local; infraestrutura urbana de água e saneamento; variáveis socioeconômicas e dados de dispositivos de monitoramento climático da Internet das Coisas (em inglês: Internet of Things, IoT). Isso incluirá aplicativos de vigilância por telefone celular - para profissionais da saúde e para o público em geral - em co-autoria e co-desenvolvido por pesquisadores da UCL em colaboração com partes interessadas locais brasileiras de Recife, Olinda e Campina Grande, bem como usuários fins envolvidos em reportar locais dos pontos de criação na água. A natureza interdisciplinar e transdisciplinar do projeto envolverá um amplo espectro de atividades de pesquisa complementares que, por sua vez, são complementares entre si. Será baseada em modelos que serão usados para a decisão orientada por dados para apoiar um sistema de alerta precoce que prediz geograficamente a carga entomológica dos mosquitos. Isso ocorrerá em tempo real - um sistema que alertará as autoridades de saúde pública, ambiental e de controle de mosquitos (ou vetores), a fim de permitir a alocação de recursos para áreas de alto risco, bem como mobilizar o envolvimento da comunidade para prevenção e resposta rápida a surtos de vetores, reduzindo assim o fardo das doenças humanas. Além disso, desenvolveremos conteúdo educacional para o público, a fim de aumentar a conscientização sobre os pontos de criação de mosquitos. Com as partes interessadas em saúde pública no nordeste do Brasil, iremos co-desenvolver e co-entregar estratégias de envolvimento da comunidade para melhorar o tratamento biológico e a gestão de águas paradas e pluviais. Com base em nossas parcerias de longo prazo no nordeste do Brasil, avaliaremos o sistema com as partes interessadas nas áreas urbanas e rurais de Recife, Olinda e Campina Grande, onde as doenças transmitidas por mosquitos são endêmicas. Será uma oportunidade única não apenas de validar as descobertas da pesquisa em ambientes reais dentro do prazo designado do projeto, mas também de traduzir os resultados para as autoridades de saúde pública, formuladores de políticas, partes interessadas no projeto da sede da OMS (Genebra), Prefeitura de Recife (Brasil) e outros países onde as doenças transmitidas por vetores logo se tornarão endêmicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)