Busca avançada
Ano de início
Entree

Infecção por Coronavirus (SARS-Cov2) em modelos celulares humanos: busca por estratégias terapêuticas

Resumo

O Centre of Excellence in New Target Discovery (CENTD) é fruto de uma parceria do Instituto Butantan com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e com a Farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK). Tem por objetivo identificar e validar novos alvos moleculares e vias de sinalização envolvidas em doenças de base inflamatória. Para a identificação destes alvos moleculares estão sendo usados venenos, toxinas, moléculas isoladas de diversas secreções animais, bem como seus derivados peptídicos. A descoberta de novos alvos e sua validação pode permitir o desenvolvimento de novos fármacos. Há uma nova crise de saúde pública que ameaça o mundo com o surgimento e a disseminação do novo coronavírus 2019 (2019-nCoV) ou da síndrome respiratória aguda grave coronavírus 2 (SARS-CoV-2). A doença é leve na maioria das pessoas, mas em idosos e indivíduos com comorbidades, pode evoluir para pneumonia, síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) e disfunção de múltiplos órgãos. A taxa de letalidade atualmente está em 4%. O tratamento é essencialmente de suporte. O papel dos agentes antivirais ainda não foi estabelecido. Frente a situação pandêmica da doença causada pelo SARS-CoV-2 e a competência desenvolvida pelo CENTD, ao longo desses anos de sua atuação, nosso time em associação com novos colaboradores dos Laboratórios de Biotecnologia Viral, Virologia e de Biofarmacos do Instituto Butantan, do Laboratório de Virologia do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo e dos Institutos de Biotecnología/ Biología Molecular e de Medicina Experimental do CONICET, Argentina, pretende empreender esforços para contribuir para o melhor entendimento desta doença. Desta forma, o presente projeto pretende avaliar os eventos inflamatórios desencadeados pelo SARS-CoV-2, em diferentes modelos celulares (células epiteliais pulmonares, endoteliais e em monócitos/macrófagos humanos), e a regulação destes pelo uso de moléculas derivadas de secreções animais, drogas potencialmente antivirais, anticorpos monoclonais humanos, bem como por células tronco mesenquimais. Tal análise será realizada aplicando-se uma abordagem multidisciplinar que inclui métodos clássicos de virologia, técnicas de biologia celular e molecular e análises de aspectos imunológicos e farmacológicos. Para identificar as possíveis vias de sinalização envolvidas, abordagens adicionais serão aplicadas, incluindo o uso de agonistas ou inibidores de vias específicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)