Busca avançada
Ano de início
Entree

COPPLANNING: planejamento e participação com base na comunidade para transição com baixas emissões de carbono: um estudo comparativo global Sul-Norte centrado nas comunidades tradicionais e das primeiras nações

Processo: 19/23559-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2022 - 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: University of Queensland
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Silvia Helena Zanirato
Beneficiário:Silvia Helena Zanirato
Pesq. responsável no exterior: Kristen Lyons
Instituição no exterior: University of Queensland, Brisbane (UQ), Austrália
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Letícia Stevanato Rodrigues ; Pedro Henrique Campello Torres ; Pedro Roberto Jacobi ; Peter Walters ; Robert Arcadiadono ; Robson da Silva Moreno ; Sandra Irene Momm Schult
Vinculado ao auxílio:15/03804-9 - Governança ambiental da macrometrópole paulista face à variabilidade climática, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Planejamento ambiental  Mudança climática  Gases do efeito estufa  Impactos ambientais  Desigualdades  Estudos interdisciplinares 

Resumo

Esta proposta, COPPLANNING - Planejamento e participação com base na comunidade para transição com baixas emissões de carbono: um estudo comparativo global sul-norte, centrando as comunidades tradicionais e as Primeiras Nações, combina forças no mapeamento das melhores práticas de planejamento e participação com base na comunidade, inclusive para fornecer resultados positivos para as tradições tradicionais e comunidades das Primeiras Nações como parte de uma transição de baixo carbono. Os impactos climáticos e os negócios atuais como o design urbano usual, produzem e distribuem desigualdades que afetam as comunidades tradicionais e as Primeiras Nações de maneiras únicas e significativas. Essas comunidades também são frequentemente de baixa renda e frequentemente mais vulneráveis diante das mudanças climáticas. Embora as implicações dessas mudanças induzidas pelo clima sejam muito debatidas entre planejadores, geógrafos, sociólogos e outros especialistas, ainda é pouco compreendido como responder efetivamente - e inclusive - a esses desafios. Isso coloca desafios significativos para os formuladores de políticas e planejadores que buscam lidar com essas desigualdades e garantir a justiça climática nos processos de planejamento e política. Com isso como pano de fundo, os resultados desta pesquisa fornecerão uma plataforma única para compartilhar práticas e experiências em um diálogo sul-norte global e com resultados que possam garantir que o planejamento e a política para uma transição de baixa energia sejam proporcionais às realidades vividas das comunidades vulneráveis, incluindo as comunidades tradicionais e as primeiras nações. A combinação de incertezas, temporalidades díspares e conflitantes, interrupção, lobby e desinformação apresenta desafios significativos para o planejamento participativo e a transferência de conhecimento como base para uma transição de baixo carbono. Nesse contexto, este projeto fornecerá resultados que informarão os processos de formulação de políticas e planejamento participativo, inclusive com um foco particular nas comunidades tradicionais e nas Primeiras Nações. Isso será feito combinando os conhecimentos especializados das duas instituições nomeadas para promover o diálogo sul-norte global, intercâmbio e capacitação, inclusive para ECRs e PhDs. Esse projeto fornecerá as bases para uma colaboração de pesquisa de longo prazo (com financiamento solicitado pelo Conselho Australiano de Pesquisa ou outra agência similar) para realizar uma avaliação comparativa internacional de novos paradigmas para planejamento e governo inclusivos - inclusive para comunidades vulneráveis - ao lado de baixos transição de carbono. Este projeto reúne sociólogos ambientais e urbanos da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Queensland, com planejadores ambientais da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Federal do ABC (UFABC). Esses acadêmicos têm interesses compartilhados e conhecimentos complementares em pesquisa social sobre mudanças climáticas, juntamente com o planejamento tradicional e comunitário das Primeiras Nações e a pesquisa desigual de ações de desenvolvimento. Embora cada uma das universidades que conduzirão essa pesquisa seja cada vez mais eficaz na promoção do ensino direcionado à pesquisa para seus próprios alunos, este projeto permitirá que eles assumam a liderança na promoção do planejamento comunitário participativo liderado pela pesquisa e resultados efetivos de políticas no sul global. — nenhum caso comparativo. O objetivo final principal desta pesquisa incluirá o desenvolvimento de um projeto colaborativo internacional em planejamento e participação com base na comunidade em uma era de mudanças climáticas, e isso será alcançado por meio de atividades conjuntas que envolvem engajamento participativo com técnicos, planejadores e especialistas tradicionais. Parceiros comunitários das Primeiras Nações nos respectivos países. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)