Busca avançada
Ano de início
Entree

Motivação para o consumo ou abstinência de álcool durante a gravidez: um estudo clínico-qualitativo no Brasil

Resumo

Introdução: No Brasil, estima-se que 7 a 40% das gestantes consumam álcool. Essa pesquisa investigou as motivações para o consumo ou abstinência de álcool durante a gravidez em uma amostra intencional de mulheres brasileiras.Metodologia: Trata-se de pesquisa clínico-qualitativa na qual participaram 14 mulheres previamente identificadas como consumidoras de risco durante a gravidez pelo instrumento de rastreio T-ACE. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais semiestruturadas. Os relatos foram gravados, transcritos e analisados pela técnica de análise de conteúdo temático. Os resultados foram discutidos por meio de abordagem compreensiva e interpretativa.Resultados: Foram apreendidos 16 temas, classificados em três categorias temáticas: (a) motivos gerais para o uso de álcool, (b) motivos específicos para o consumo durante a gravidez, e (c) razões para abstinência parcial ou total durante a gravidez. Os motivos sociais foram os mais ressaltados, em decorrência de valores culturais intensamente enraizados. Os motivos de realce foram amplamente mencionados e associados a uma postura hedônica. O consumo também objetivou lidar com emoções negativas, caracterizando dois tipos de coping específicos da gestação: primeiramente, a percepção da gestação como um período de menor oportunidade de interação social, com uso domiciliar de álcool para compensar; em segundo, a percepção da gestação como um período de maior irritabilidade, com dificuldades para abstenção. A preocupação com a saúde do feto, a desaprovação do consumo por familiares e profissionais, e a construção social da maternagem foram relatadas como razões para se abster.Conclusões: Existem especificidades que influenciam a decisão de manter ou suspender o hábito de beber durante a gravidez. Para a diminuição do consumo sugerimos ações de educação baseadas na perspectiva da saúde coletiva, articuladas com ações individualizadas, que permitam identificação e intervenção adequada para as mulheres sob-risco. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)