Busca avançada
Ano de início
Entree

A cidadania digital: as plataformas colaborativas e a participação nas arquiteturas interativas

Resumo

As últimas gerações de redes digitais (banda larga, conexão ubíqua, Internet of things, Big Data, Internet of Everything) inauguraram arquiteturas complexas de interações que passaram a permitir a comunicação e as trocas de informações entre humanos e não humanos. Essas novas formas, além de ampliarem a morfologia do social passaram a promover a interação continuada entre indivíduos, dados, dispositivos, bancos de dados, objetos e biodiversidade, tornando-se necessária a formulação de uma nova concepção ecológica da forma e da qualidade dos processos comunicativos. Tais transformações influenciaram e alteraram os modos de participação dos cidadãos e as relações entre o governo, as instituições políticas e a sociedade civil. Se em um primeiro momento a introdução de redes informativas interativas criou uma forma generalizada de tomada da palavra, determinando novas modalidades de conflitualidades emergentes não institucionais (net-ativismo), nos últimos anos começaram a se experimentar, em diversos países do mundo, a construção de plataformas e de arquiteturas digitais colaborativas para o debate e a tomada compartilhada de decisões. A introdução desses novos tipos de parlamentos informatizados configura-se como a experimentação de um novo tipo de cidadania, aqui qualificada como digital, cuja qualidade e seus formatos pretende-se analisar nesta pesquisa. Para isso, este projeto de pesquisa de cunho teórico e empírico pretende estudar as diversas experiências existentes (plataformas de tomada de decisão) no Brasil e no mundo, mapeando-as e analisando-as de acordo com indicadores de interatividade, propostos durante a investigação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)