Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema de transmissão de energia transcutânea

Processo: 17/25060-7
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Convênio/Acordo: Secretaria de Governo do Estado de São Paulo
Pesquisador responsável:Evandro Drigo da Silva
Beneficiário:Evandro Drigo da Silva
Empresa Sede:Evandro Drigo da Silva
CNAE: Fabricação de instrumentos e materiais para uso médico e odontológico e de artigos ópticos
Município: São Paulo
Pesquisadores associados:Carlos Antonio França Sartori ; Tarcísio Fernandes Leão ; Viviane Cristine Silva
Bolsa(s) vinculada(s):19/14412-5 - Sistema de transmissão de energia transcutânea, BP.PIPE
19/15986-5 - Sistema de transmissão de energia transcutânea, BP.TT
Assunto(s):Dispositivo de assistência circulatória  Circuitos eletrônicos  Bombas de infusão  Impressão tridimensional  Estimulação elétrica nervosa transcutânea  Transmissão de energia elétrica  Wireless 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Bomba de sangue | Dispositivo de Assistência Ventricular | Tet | circuitos elétricos

Resumo

Implantes médicos ativos são dispositivos implantáveis que necessitam de uma fonte de energia para realização de sua função. Para garantir o suprimento de energia a esses dispositivos, de maneira a reduzir problemas de mobilidade e infecções devido aos cabos de alimentação atravessando a pele dos pacientes, é proposto o sistema de transmissão transcutânea de energia (TET). Esses dispositivos utilizam campos eletromagnéticos variantes no tempo, constituindo-se em um sistema de transmissão de energia sem fios. Devido aos fenômenos envolvidos nessa transmissão fazem-se necessárias considerações sobre aquecimento dos tecidos biológicos e comportamento de compatibilidade eletromagnética do sistema. Para isso pode-se fazer uso de programas computacionais de simulação eletromagnética e medições em bancada. Os testes em bancada podem ser suportados pelo uso de manufatura aditiva (impressão 3d) de estruturas anatômicas, que também permitem um estudo de posicionamento dos acopladores para transmissão de energia. Espera-se como resultado o desenvolvimento de tecnologia nacional e um produto que possa propiciar aumento na qualidade de vida dos pacientes implantados e redução dos custos pós-operatórios com tratamentos de possíveis infecções. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)