Busca avançada
Ano de início
Entree


A representação do desejo nos epigramas eróticos helenísticos : estudo do masculino e do feminino nos livros 5 e 12 da Antologia Palatina

Texto completo
Autor(es):
Luiz Carlos André Mangia Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Araraquara. 263 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciencias e Letras (Campus de Araraquara).
Data de defesa:
Membros da banca:
Joaquim Brasil Fontes; Lourdes Conde Feitosa; Laura Beatriz Fonseca de Almeida; Anise D'Orange Ferreira
Orientador: Maria Celeste Consolin Dezotti
Resumo

Desenvolvendo, de um lado, o estudo dos critérios de editoração dos epigramas eróticos no contexto das antologias que os abrigaram na Antiguidade (Capítulo 1) e, de outro, das categorias de masculino e feminino na Grécia antiga (Capítulo 2), nossa pesquisa analisa as representações de gênero no âmbito dos epigramas eróticos da época helenística da Literatura Grega. Partindo das representações andróginas (Capítulo 3), passando pelas tópicas literárias centradas na metáfora náutica (Capítulo 4) para, por fim, analisar as representações feminilizadoras dos parceiros cortejados (Capítulo 5), nossa Tese desabona a compreensão corrente sobre o masculino e o feminino no epigrama erótico helenístico: separados conforme o sexo/gênero pela tradição (cristã e tardia), tais epigramas jamais foram conhecidos, na Antiguidade, segundo esta concepção; ademais, a manutenção da separação dos epigramas em diferentes livros pela Antologia Palatina (livro 5, ou das cortesãs, e livro 12, ou dos cortesãos) escamoteia um importante traço cultural entre os Gregos, a saber: o da unidade das representações de gênero no âmbito do epigrama erótico helenístico. (AU)

Processo FAPESP: 03/12585-1 - Hetero e homossexualismo no epigrama helenístico
Beneficiário:Luiz Carlos André Mangia Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado