Busca avançada
Ano de início
Entree


Aspectos evolutivos da história de vida e estrutura da casca do ovo de lagartos tropiduríneos

Texto completo
Autor(es):
Renata Brandt Nunes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Renata Guimarães Moreira; José Eduardo de Carvalho; Márcio Reis Custódio; Tiana Kohlsdorf; Selma Maria de Almeida Santos
Orientador: Carlos Arturo Navas Iannini
Resumo

Em lagartos, componentes de história de vida apresentam grande plasticidade fenotípica e evoluem de maneira correlacionada. O número de ovos, por exemplo, tende a ser correlacionado positivamente com o tamanho corpóreo das fêmeas grávidas, tanto em linhagens evolutivas quanto entre indivíduos, embora alguns tipos de hábito pareçam restringir ninhadas maiores. Há indícios de que outros fatores, como componentes climáticos, ou latitude, também sejam determinantes das características de história de vida do grupo, tanto por questões de fisiologia termal quanto ecológicas. Componentes climáticos influenciam ainda diferentes aspectos da reprodução em lagartos, como por exemplo a estrutura e morfologia da casca dos ovos de Squamata, conforme indicam diferenças nestas características entre linhagens de lagartos ovíparos. Neste contexto, o presente trabalho investigou aspectos evolutivos da história de vida de lagartos da subfamília Tropidurinae, e sua relação com componentes climáticos e latitude, através de métodos filogenéticos comparativos. Observou-se que o número de ovos da ninhada é positivamente correlacionado com o tamanho corpóreo ao longo da linhagem dos tropiduríneos. Por outro lado, esse padrão não é observado no caso de hábito escansorial e utilização de frestas de rochas, em razão de possíveis compromissos envolvendo peso e forma corpórea com efeitos na sobrevivência das fêmeas. O tamanho corpóreo em tropiduríneros é maior em regiões geográficas com maiores componentes de precipitação, possivelmente relacionado a disponibilidade de alimento. Há diminuição do tamanho corpóreo com incrementos na distância da linha do Equador, até aproximadamente 1500 km. A partir desse limite, o tamanho corpóreo aumenta. Adicionalmente foi estudada a morfologia e estrutura da casca de Tropidurus torquatus, uma das espécies com distribuição mais ampla dentro da subfamília. A morfologia da casca de Tropidurus torquatus segue o padrão geral para Squamata com algumas particularidades, mas estudos comparativos futuros é que elucidarão padrões evolutivos da morfologia da casca. (AU)

Processo FAPESP: 03/13235-4 - Ontogenia em lagartos tropiduros: influências da morfologia da casca e dos gradientes ecológicos de incubação dos ovos
Beneficiário:Renata Brandt Nunes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto