Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeitos da fração hidrossolúvel do petróleo na quimiorrecepção do siri azul (Callinectes danae)

Autor(es):
Caprara, Lia
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo. [1997]. 91 f.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Freitas, José Carlos de; Souza, Ediunetty Ceci Pereira Moreira de; Ranvaud, Ronald D
Orientador: Freitas, José Carlos de
Área do conhecimento: Ciências Humanas - Psicologia
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS; Index Psi Teses - IP/USPPsi-Teses Logo
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca do Instituto de Psicologia; BF199.5; C251e
Resumo

Os órgãos quimiossensoriais são importantes no comportamento de organismo marinhos, tais como alimentação, reprodução, seleção de habitat e reconhecimento de predadores. Esses órgãos podem ser afetados por hidrocarbonetos do petróleo e produzirem consequências sérias em comunidades aquáticas. Este estudo pretendeu avaliar os efeitos da fração hidrossolúvel do petróleo (FHP), obtida em laboratório, além do benzero (BE) e da acetofenona (AF), isoladamente sobre a atividade quimiossensorial medida através de eletroantenograma (EAG) e de teste comportamental em labirinto em Y, ambos utilizando o siri azul Callinectes danae do canal de São Sebatião, local frequentemente impactado pelo petróleo. Seccionou-se a antênula, para a realização do EAG que foi imediatamente colocada em uma cuba, estimulada com gotas de água do mar e estimulantes químicos (extrato de peixe e uma solução de taurina 0,1M). As respostas do EAG aos estimulantes alimentares foram registradas antes e depois da aplicação de 15 ul dos poluentes (FHP, e 1% e 1 ppm dos aromáticos isolados AF e BE). Cada descarga de potenciais de ação produzida após estimulação química foi pré-amplificada e registrada em polígrafo com um amplificador-integrador (constante de tempo 0,1s). Também pré-incubou-se, por 15min, a antênula com os poluentes e verificou-se a resposta frente à estimulação química. Os resultados demonstraram que a FHP não alterou a resposta antenular nem ao extrato de peixe, nem à solução de taurina. Os dados de albirinto demonstraram que o animal não perde a capacidade da escolha do braço que contém o alimento quando fica incubado por 30min na FHP, mas a rejeita, quando esta é colocada num dos braços. Quando a FHP é misturada ao extrato de peixe, aos siris tornaram-se menos atrativos ao extrato, como mostraram as respostas controles... (AU)

Processo FAPESP: 92/01634-5 - Efeitos do petróleo na quimiorrecepção de crustáceos marinhos
Beneficiário:Lia Caprara
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado