Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do papel da solução hipertônica na endotoxemia induzida por lipopolissacarídeo: avaliação da hemodinâmica, da ação de citocinas inflamatórias e do remodelamento cardíaco

Processo: 07/08193-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Francisco Garcia Soriano
Beneficiário:Tiago Rodrigues Batista
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sepse   Choque   Inflamação

Resumo

Os gastos no Brasil com pacientes de UTI no ano de 2003 somaram R$ 17,34 bilhões (30 a 35% dos gastos totais com saúde). No Brasil dados do estudo BASES mostraram que sepse é a principal geradora de custos nos setores público e privado. A sepse grave e o choque séptico estão associados a taxas de mortalidade de 40 a 60%. A mortalidade não tem se modificado nas últimas duas décadas apesar do desenvolvimento de novos antibióticos e aprimoramento de tratamento.A sepse, resposta sistêmica à infecção, é mediada através de citocinas (IL-1b, IL-6, IL-8, TNF-a) produzidas por macrófagos, que estimulam receptores específicos das células do sistema imunológico e de órgãos alvo. Estudos específicos sobre os efeitos celulares da solução hipertônica mostraram que esta regula a expressão e liberação de elastase, citocinas, radicais livres e moléculas de adesão, e melhora na função de esplenócitos e na imunidade celular.Com relação à função cardíaca, o encontrado de rotina durante a evolução da sepse é a presença de alto débito cardíaco. Desta forma, se faz necessária a procura de outros índices que avaliem a disfunção cardíaca durante o estado de alto débito, como o índice de trabalho por sístole, que está freqüentemente reduzido devido a hipotensão e baixo volume sistólico. Existe também correlação entre disfunção cardíaca e formação/aumento precoce de colágeno no coração, correlacionando-se com a disfunção de contratilidade e relaxamento.Melhora na contratilidade cardíaca tem sido relacionada ao efeito hiperosmolar da solução hipertônica, restaurando o potencial transmembrana ou diminuindo o edema miocárdico. A maioria dos estudos encontraram um rápido aumento na oferta de oxigênio, elevação do débito cardíaco e aumento na extração de oxigênio pelos tecidos, assim como redução na resistência hidráulica de capilares, melhora na perfusão tecidual e liberação de substâncias vasoativas.Pretende-se avaliar com esse estudo as vantagens do tratamento com solução hipertônica na endotoxemia por lipopolissacarídeo, através da análise do processo de inflamação e remodelamento cardíaco, da fibrose cardíaca e da inflamação local e sistêmica.