Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

Análise da via de indução de senescência por FGF2 e Arginina-Vasopressina em células malignas de camundongo da linhagem adrenocortical Y1, através do modelo discreto implementado em Redes Bayesianas

Processo: 07/53038-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de maio de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Hugo Aguirre Armelin
Beneficiário:Fábio Nakano
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/02717-8 - Desconstrução molecular do módulo de controle do ciclo celular em células adrenocorticais y1 de camundongo, AP.TEM
Assunto(s):Ciclo celular   Modelagem computacional

Resumo

O objetivo é construir um modelo computacional baseado em redes bayesianas para o processo de senescência disparado por FGF2 e Arginina-Vasopressina em células adrenocorticais tumorais Y1. Em contraste com as vias que resultam em apoptose, as que resultam em senescência foram pouco exploradas até hoje. Apenas recentemente o fenômeno de senescência foi reconhecido como um mecanismo fisiológico antitumor. Nosso laboratório nos últimos 5 anos descreveu um fenômeno de disparo de senescência por FGF2 e AVP em células Y1. Este projeto visa aprofundar o conhecimento sistêmico sobre este processo através da construção e refinamento de redes bayesianas que modelem o processo. Para isso, resultados já acumulados no nosso laboratório ou já publicados na literatura especializada serão utilizados para construir redes bayesianas iniciais. Experimentos serão realizados a fim de refinar e conectar estas redes, visando progressivamente se aproximar da grande rede sistêmica celular, compreendendo vias de sinalização e vias metabólicas. O processo de refinamento da rede ou redes será fonte de novas inferências que requerem novos experimentos. Nestes ciclos de refinamento dos modelos formais, por um lado, e experimentação, por outro, a rede sistêmica vai sendo progressivamente desenvolvida. (AU)