Busca avançada
Ano de início
Entree

Interface materno-fetal: efeito de histonas deacetilases na regulação da resposta inflamatória na infecção por HIV-1

Processo: 19/22448-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Maria Notomi Sato
Beneficiário:Sarah Cristina Gozzi e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/25212-9 - Vacina terapêutica baseada em células dendríticas aDC1 e vírus autólogo inativado visando o controle viral de indivíduos infectados pelo HIV-1 em interrupção de terapia antirretroviral, AP.TEM
Assunto(s):HIV-1   Sirtuína 1   Relações materno-fetais   Gravidez   Transmissão vertical de doença infecciosa   Transmissão de doenças

Resumo

A infecção por HIV na gestação, sob terapia antirretroviral, reduziu significativamente a transmissão vertical do vírus. Contudo, elevou a condição de crianças expostas e não infectadas. Considerando o imprint materno-fetal, as alterações epigenéticas podem influenciar a resposta imunológica do neonato. Várias histonas desacetilases (HDACs) podem estar relacionadas à manutenção da latência viral e o uso de inibidores tem sido estratégia para ativar a latência do HIV. Entretanto, outras famílias de HDACs são importantes reguladoras da infecção pelo vírus, capazes de promover o remodelamento da cromatina e a repressão da expressão gênica e reduzir a transcrição de genes inflamatórios, salientando que a imunoativação na infecção crônica do HIV-1 é uma das disfunções importantes na patogênese da doença. Desta forma, a proposta deste projeto é investigar a atuação das histonas desacetilases (HDAC-1, HDAC-3, HDAC-6 e em especial a sirtuína 1) na regulação da resposta inflamatória na interface materno-fetal na infecção por HIV-1. Para tal, a expressão gênica e proteica das HDACs serão analisadas nas placentas de mães infectadas por HIV e em células mononucleares (CMN) do cordão umbilical, como também a forma solúvel no plasma. Além disto, serão realizadas culturas de explantes placentários e CMNs de cordão umbilical de mães controles não infectadas, cultivadas na presença de indutor e inibidor de HDACs sob estímulo inflamatório pelo lipopolissacarídeo (LPS) e infectados in vitro com HIV. Os resultados obtidos neste projeto irão contribuir com a melhor compreensão da regulação da imunoativação mediada pela infecção pelo HIV-1 ou protetor na interface materno-fetal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALBERCA, RICARDO WESLEY; PEREIRA, NATALLI ZANETE; OLIVEIRA, LUANDA MARA DA SILVA; GOZZI-SILVA, SARAH CRISTINA; SATO, MARIA NOTOMI. Pregnancy, Viral Infection, and COVID-19. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 11, JUL 7 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.