Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo preliminar da aplicação de plantas aquáticas submersas para a produção de biocombustíveis líquidos

Processo: 19/12361-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Engenharia Térmica
Pesquisador responsável:Claudia Gonçalves de Azevedo
Beneficiário:Ruan Vitor Cortelassi da Cruz
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rosana. Rosana , SP, Brasil
Assunto(s):Energia elétrica   Novas fontes de energias   Geração de energia   Plantas aquáticas   Biocombustíveis   Biomassa   Liquefação   Bio-óleo   Estudos prospectivos

Resumo

O aumento contínuo da demanda por energia e a falta de oferta para suprir as necessidades atuais despertam o interesse na busca de novas fontes de energia, bem como o desenvolvimento de novas tecnologias para geração de combustíveis alternativos que possam atender às demandas atuais da sociedade. Nesse contexto, a biomassa desempenha um papel importante no desenvolvimento de energia sustentável devido à sua disponibilidade abundante, bem como ser completamente renovável e possuir baixo custo. O processo de liquefação de biomassa tem se mostrado um método bastante promissor em termos de sustentabilidade. O método consiste em transformar a biomassa na forma de grandes e pequenos sólidos em bio-óleo que pode ser utilizado como biocombustível líquido. As plantas aquáticas têm papel importantes em sistemas hídricos, entretanto, o aumento excessivo dessas plantas prejudica a geração de energia em usinas hidrelétricas, uma vez que o acúmulo das plantas nas grades conduz a uma diminuição da captação de água através da turbina bem como a uma maior pressão sobre as grades, podendo deformá-las ou até mesmo rompê-las, tornando inevitável a interrupção do funcionamento da unidade geradora. O reservatório da Usina Hidrelétrica Engenheiro Sérgio Motta (Porto Primavera), apresenta grandes problemas no que diz respeito à infestação de plantas aquáticas submersas, que compromete cada vez mais a eficiência do processo de geração de energia. Sendo assim, o presente trabalho tem como objetivo realizar um estudo preliminar sobre o processo de liquefação via solvólise para a utilização de plantas aquáticas submersas para a produção de biocombustíveis líquidos de modo a propor a utilização de uma nova fonte de energia, bem como solucionar o problema referente à grande quantidade de plantas aquáticas submersas que comprometem a geração de energia elétrica. (AU)