Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos biológicos e danos de Saccharicoccus sacchari (Cockerell, 1895) (Hemiptera: Pseudococcidae) em cana-de-açúcar

Processo: 19/24149-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Nilza Maria Martinelli
Beneficiário:Gabriel Gonçalves Monteiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Entomologia agrícola

Resumo

A cochonilha rosada da cana-de-açúcar, Saccharicoccus sacchari (Cockerell, 1895) (Hemiptera: Pseudococcidae), está amplamente difundida nos canaviais ao redor do mundo. No Brasil, embora o pseudococcídeo venha ocorrendo em níveis de infestação crescente nas culturas de cana-de-açúcar, de Norte a Sul do país, os prejuízos econômicos causados pelo pseudococcídeo são desconhecidos. Nas mesmas áreas de ocorrência da cochonilha é comum a presença da podridão vermelha, causada pelo fungo Colletotrichum falcatum (Went, 1893) (Glomerellales: Glomerellaceae). O presente estudo tem como principais objetivos desenvolver uma tabela de vida para a espécie e analisar os seus danos diretos e indiretos na canavicultura. A tabela de vida será desenvolvida a partir da obtenção de dados do experimento referentes a informações da fecundidade, viabilidade, desenvolvimento, mortalidade e longevidade para cada fase de desenvolvimento, e tempo total do ciclo de vida. O estudo dos danos diretos será realizado em casa de vegetação, analisando o desenvolvimento das plantas, dados biométricos e tecnológicos. O dano indireto, representado pelo complexo cochonilha-podridão, será estudado pela análise de cortes histológicos que incluam as bainhas alimentares ou flanges, formados pela solidificação da saliva de S. sacchari ao redor da inserção de seus estiletes na planta, através de microscopia eletrônica, a fim de detectar a presença de esporos ou hifas do fungo nesses canais. Para a quantificação das bainhas alimentares ocasionadas na região dos nós pelos diferentes ínstares de desenvolvimento da cochonilha, será contado orifícios apicais presentes na superfície dos tecidos. (AU)