Busca avançada
Ano de início
Entree

Engels contra Dawkins? Gould, Levins, Lewontin e as reminiscências da dialética engelsiana na biologia

Processo: 19/20402-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Teoria Política
Pesquisador responsável:Marcos Tadeu Del Roio
Beneficiário:Mikhael Lemos Paiva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Filosofia   Ontologia (filosofia)   Dialética   Ciências naturais   Biologia   Biólogos

Resumo

O seguinte projeto propõe uma pesquisa que mensure as possíveis correlações e distanciamentos entre a filosofia de Engels e as concepções teórico-metodológicas dos chamados "biólogos dialéticos", i.e., Stephen Jay Gould, Richard Levins e Lewontin. Inicialmente descrevendo a controversa ontologia engelsiana - que vê a dialética na natureza -, denotamos sua grande influência nas apreensões filosóficas dentro do marxismo e das Ciências Naturais contemporâneas, em áreas que variam desde a genética evolutiva ao emergentismo. Sintetizando logo após o projeto anterior vinculado a esta proposta - efetivado durante a graduação, no Brasil e no exterior - adentramos na área que, segundo levantamentos preliminares, possui a mais indelével influência engelsiana dentro das Ciências da Natureza: a Biologia. Visando validar nossa hipótese, viz., que os renomados biólogos Gould, Levins e Lewontin são engelsianos filosóficos, apresentamos um estudo comparativo que relacione as principais obras e teorias destes cientistas com as noções de Friedrich Engels: as últimas coadunadas, fundamentalmente, em seu polêmico "Dialética da Natureza". Com o aprofundamento em um tema até então praticamente inexplorado, junto à sistemática análise de material, será possível, enfim, mapear acuradamente a ascendência do engelsianismo dentro da Biologia, aferindo como a dialética relaciona-se com a teoria de sistemas, modelos evolutivos pontuacionais, o dilema reducionismo/holismo, e outros pontos de debate cruciais internos não só à Filosofia da Biologia, como também à Filosofia da Ciência no geral. (AU)