Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação serotoninérgica da spike timing dependent plasticity no hipocampo

Processo: 19/21233-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Roberto de Pasquale
Beneficiário:Alicia Moraes Tamais
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia   Neurônios serotoninérgicos   Ensino e aprendizagem   Processos cognitivos   Plasticidade neuronal   Serotonina   Hipocampo

Resumo

A plasticidade sináptica é um fenômeno importante que está na base dos processos de aprendizagem e memória. Nesse contexto, o hipocampo se apresenta como uma região encefálica relevante em diversos tipos de memória e usa a plasticidade para modificar a eficácia das suas conexões durante o processo de formação de traços de memória. Um dos tipos de plasticidade é a spike timing dependent plasticity (STDP), a qual é mediada pela ativação de receptores NMDA, os quais desencadeiam uma cascata de sinalização que promove uma variação no número de receptores na membrana e na densidade de espinhos dendríticos. São essas modificações que permitem que uma sinapse seja reforçada ou enfraquecida, e em um nível mais amplo, organizam a dinâmica de circuitos, permitindo os demais processos cognitivos. Tornou-se conhecido que a possibilidade de potenciar uma conexão sináptica depende da presença de neuromoduladores, neurotransmissores capazes de regular os processos de plasticidade - dentre os neuromoduladores mais importantes temos o neurotransmissor serotonina (5-HT). A modulação serotoninérgica é realizada pelos núcleos da rafe, que irrigam grande parte do encéfalo, sendo o hipocampo uma das regiões alvo. Assim, nosso interesse é estudar como a 5-HT regula a STDP na região CA1 do hipocampo, utilizando a técnica de whole cell patch clamp.