Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem computacional de interações tritróficas no controle biológico de pragas agrícolas

Processo: 19/26071-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Convênio/Acordo: Koppert Brasil
Pesquisador responsável:José Roberto Postali Parra
Beneficiário:Adriano Gomes Garcia
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/02317-5 - Centro de Excelência em Controle Biológico, AP.PCPE
Assunto(s):Modelagem computacional   Sistema de informação geográfica (SIG)   Controle biológico

Resumo

Com a crescente demanda na agricultura mundial por estratégias de manejo de pragas que possam reduzir a utilização de controle químico e, concomitantemente, aumentar a produtividade agrícola de maneira sustentável, o controle biológico tem ganhado cada vez mais espaço, consistindo no uso de um ou mais tipos de organismos predadores ou parasitoides. Contudo, casos de insucesso de controle biológico se devem, na maioria das vezes, à complexidade das interações estabelecidas. Como o controle biológico depende de interações estabelecidas (organismos de diferentes níveis tróficos entre si e com o ambiente), os resultados podem ser imprevisíveis, sendo necessário o estudo mais detalhado de interações tritróficas (inimigos naturais, herbívoros e planta), assim como do papel dos fatores abióticos nessas interações.Uma das maiores preocupações de pesquisadores no estabelecimento de programas de controle biológico consiste na identificação de áreas e períodos mais adequados para a liberação de inimigos naturais. Dentre as possíveis métricas utilizadas para a tomada de decisão, fatores abióticos, tais como temperatura e umidade relativa, têm se destacado na determinação da ocorrência espacial de diferentes espécies de insetos de importância agrícola, com base nas suas exigências termo-higrométricas, combinando-se estudos sobre biologia e SIG (Sistemas de Informação Geográfica). Tais abordagens são de extremo interesse para o controle biológico e vão ao encontro da missão e objetivos do Centro de Excelência de Controle Biológico FAPESP-KOPPERT, dando suporte para pelo menos duas linhas de pesquisa do projeto original: i) Avaliação de riscos e benefícios do Controle Biológico e ii) Estratégias para utilização de controle biológico no MIP. Dessa forma, o objetivo dessa bolsa de pós-doutorado consiste na modelagem matemática e computacional da distribuição espacial de insetos-pragas e seus inimigos naturais, produzindo novas tecnologias para dar suporte aos principais programas de controle biológico utilizados no país, com base em técnicas SIG e matemáticas.