Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das incertezas na determinação dos parâmetros de Stokes

Processo: 19/25255-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Luis Eduardo Antunes Vieira
Beneficiário:Adriany Rodrigues Barbosa
Supervisor no Exterior: Andreas Lagg
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Max Planck Society, Gottingen, Alemanha  
Vinculado à bolsa:19/13181-0 - Análise das incertezas na determinação dos parâmetros de Stokes empregando o demonstrador de conceito do espectropolarímetro para o Galileo Solar Space Telescope (GSST/INPE), BP.MS
Assunto(s):Instrumentação   Astrofísica solar   Campo magnético solar   Sol   Desenvolvimento de tecnologia

Resumo

O estudo do campo magnético solar é de grande importância para a nossa sociedade de alta tecnologia. É o principal impulsionador de muitos fenômenos solares e, consequentemente, tem um enorme impacto no ambiente espacial terrestre. Uma melhor compreensão do campo magnético do Sol é fundamental para entender melhor como o Sol influencia a Terra. Portanto, o desenvolvimento de tecnologias para o estudo do Sol é essencial. Em particular, os métodos para medir o campo magnético solar usando telescópios terrestres ou telescópios em satélites. A técnica mais confiável e precisa para medições de campos magnéticos solares é baseada em espectropolarimetria, isto é, na caracterização do espectro solar em termos de intensidade e polarização (vetor de Stokes). O grupo de física solar do INPE está desenvolvendo um espectropolarímetro por meio do Projeto Galileo Solar Space Telescope (GSST). Dentro do projeto de mestrado, são investigados os recursos do GSST para determinar o vetor Stokes e as incertezas relacionadas. A proposta é que, durante o programa de intercâmbio da Fundação de Pesquisa do Estado de São Paulo (programa de intercâmbio FAPESP/BEPE), a aluna visite o Instituto Max Planck de Pesquisa em Sistemas Solares (MPS/Alemanha). O MPS é um dos institutos líderes mundiais em espectropolarimetria, envolvido no conceito, design, integração, operação e análise científica de dados de instrumentos terrestres e espaciais. A candidata terá a oportunidade de interagir com diferentes projetos em todas essas fases diferentes. A aluna de mestrado será apresentada a todos os métodos e tecnologias utilizados no MPS e estes serão comparado com os aplicados no INPE. Os resultados deste estudo não serão apenas de grande importância para o projeto de mestrado, mas também contribuirão para o projeto GSST como um todo. (AU)