Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecos da libertação: a Goa pós-colonial (1961-1967) nas caixas "Índia Portuguesa" do Arquivo Nacional da Torre do Tombo

Processo: 19/22247-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Outras Literaturas Vernáculas
Pesquisador responsável:Helder Garmes
Beneficiário:Marcello Felisberto Morais de Assunção
Supervisor no Exterior: Joao Luis Lisboa
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade Nova de Lisboa, Portugal  
Vinculado à bolsa:17/18625-8 - Jornalismo cultural goês em torno de 1961, BP.PD
Assunto(s):Pós-colonialismo   Colonialismo   Imprensa

Resumo

Pretendemos realizar uma pesquisa no Arquivo Nacional da Torre do Tombo de Portugal em torno da documentação secreta do salazarismo nas caixas "Índia Portuguesa", para assim identificar, analisar e comparar o vocabulário político do regime salazarista sobre a libertação e a transição da Goa para a União Indiana entre 1961 e 1967 com aquele empregado pela resistência goesa. Houve em Portugal diversas repercussões da Operação Vijay, que encerrou os 450 anos do colonialismo português em Goa. Para compreendê-las, pesquisaremos no arquivo Salazar da ANTT as diferentes intervenções do regime sobre a Goa pós-colonial, utilizando como fontes correspondências, documentos secretos e as diversas formas de documentação ali existentes. Concomitantemente, iremos empregar para a presente análise as publicações de caráter oficial do regime, como é o caso do Boletim Geral do Ultramar (1924-1974) e das publicações governamentais Invasão e ocupação de Goa: comentários da imprensa mundial (1963) e Vinte anos de defesa do Estado Português da Índia (1947-1967), no intuito de delinear com maior clareza o vocabulário do regime salazarista sobre aquele período da história goesa. Para enriquecer a pesquisa, faremos ainda uma leitura dos jornais da oposição republicana (República, 1911-1972) e comunista (Avante!, 1931-) e das suas respectivas visões sobre o cenário político goês. Com isto, buscaremos complementar a pesquisa relativa ao processo 2017/18625-8, tendo por resultado um artigo sobre as repercussões em Portugal da transição da Goa Colonial para a pós-colonial.