Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos genéticos, endócrinos e transgeracionais do estresse térmico sobre as células germinativas em Truta Arco-Íris (Oncorhynchus mykiss)

Processo: 19/02950-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Claudio de Oliveira
Beneficiário:Arno Juliano Butzge
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Reprodução animal   Truta-arco-íris   Epigênese genética   Espermatogênese   Células germinativas   Estresse térmico

Resumo

Em peixes, exposições crônicas a altas temperaturas podem afetar a proliferação, diferenciação ou mesmo a sobrevivência das células germinativas, comprometendo a fertilidade e, portanto, a capacidade reprodutiva das espécies. Há também evidências de alterações epigenéticas no DNA destas células que podem eventualmente ser transmitidas às próximas gerações, tendo implicações sobre a sobrevivência e capacidade adaptativa aos ambientes sujeitos às constantes mudanças. Este trabalho visa elucidar os mecanismos regulatórios (molecular e endócrino) e epigenéticos envolvidos na manutenção e diferenciação das células germinativas em animais submetidos ao estresse térmico prolongado utilizando a truta arco-íris (Oncorhynchus mykiss) como modelo experimental. Para tanto, serão feitos experimentos (1) in vivo e (2) in vitro onde serão realizadas análises morfológicas, perfil dos esteroides gonadais, análises de transcrição (qRT-PCR e ISH) de genes relacionados com o processo espermatogênico (proliferação e apoptose), e análise de metilação de DNA nas células germinativas. Além disso, (3) serão realizadas análises de desempenho reprodutivo de animais submetidos a altas temperaturas e desempenho zootécnico da prole destes animais. Os resultados deste projeto terão implicações tanto para as espécies de interesse comercial, pois poderá contribuir para o desenvolvimento mais eficaz de linhagens resistentes à alta temperatura. Como também para as populações naturais, pois este estudo permitirá avaliar os impactos das mudanças climáticas a longo prazo e acessar a capacidade de adaptar-se ao estresse térmico. (AU)