Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do potencial efeito neuroprotetor do mirtenol complexado com ²-ciclodextrina em um modelo animal progressivo da Doença de Parkinson

Processo: 18/26609-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Alessandra Mussi Ribeiro
Beneficiário:Suellen Silva Martins
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências   Neuroproteção   Doença de Parkinson   Produtos naturais   Modelos animais

Resumo

O uso de produtos naturais é o recurso terapêutico mais tradicional desde a antiguidade. Compostos presentes em extratos de plantas podem apresentar um potencial terapêutico com atuação no sistema nervoso central. Além disso, é inquestionável a necessidade do desenvolvimento de novos fármacos para ajudar no tratamento de doenças neurodegenerativas, como por exemplo a doença de Parkinson. Mesmo porque muitos pacientes não respondem adequadamente aos tratamentos clínicos disponíveis devido principalmente ao desenvolvimento de farmacorresistência e dos efeitos adversos que surgem com o uso contínuo destes fármacos. Neste contexto, o monoterpeno mirtenol é uma substancia encontrada em diversas espécies de plantas e estudos prévios tem demonstrado suas propriedades ansiolítica, neuroléptica, antiinflamatória, anticonvulsivante e antinoceptiva. Contudo, o conhecimento acerca do potencial efeito neuroprotetor do mirtenol em relação à doença de Parkinson ainda é desconhecido. Diante disso, este estudo tem como objetivo avaliar o potencial efeito neuroprotetor do mirtenol em um modelo animal progressivo da doença de Parkinson em camundongos.