Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações comportamentais e morfológicas do hipocampo e do núcleo paraventricular do hipotálamo em ratos com câncer de boca induzido quimicamente

Processo: 18/26738-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Daniel Galera Bernabé
Beneficiário:José Ferreira Maia Neto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia   Neoplasias bucais   Sistema nervoso central   Ansiedade   Estresse psicológico   Hipocampo   Ratos Wistar   Análise estatística de dados

Resumo

O câncer de boca é a neoplasia maligna mais comum na região de cabeça e pescoço. Estudos demonstram uma relação entre o câncer de boca e mecanismos psiconeuroendócrinos, como o eixo límbico-hipotálamo-pituitária-adrenal, que está intimamente envolvido com o estresse. Pacientes com câncer apresentam elevados níveis de estresse e ansiedade, além de apresentarem prejuízos cognitivos, como por exemplo memória e aprendizagem diminuídos. Até o momento, inexistem estudos que avaliaram o impacto do câncer de boca sobre a morfologia do núcleo paraventricular do hipotálamo (NPH) e do hipocampo (HC), duas estruturas cerebrais que podem estar envolvidas na patogênese de alterações comportamentais e desordens psíquicas. No presente estudo utilizaremos um modelo de câncer bucal quimicamente induzido por 4-nitroquinolina-1-óxido (4NQO) para avaliar os efeitos do câncer de boca sobre o comportamento de ansiedade e morfologia do NPH e HC. Para isto, utilizaremos três grupos experimentais: Grupo 1 (controle), composto por 8 ratos machos Wistar que não serão submetidos ao tratamento com o carcinógeno; Grupo 2 (leucoplasia), composto por 8 ratos machos Wistar tratados com o carcinógeno 4NQO e que apresentarão lesões pré-malignas e o Grupo 3 (CEC), composto por 8 ratos machos Wistar tratados com o carcinógeno 4NQO, que apresentarão lesões malignas. Quando atingirem a idade adulta (90 dias) os animais dos grupos experimentais 2 e 3 serão tratados com o carcinógeno 4NQO durante 120 dias, quando então serão submetidos à eutanásia juntamente com os ratos controles. Antes do início e após os 120 dias de indução da carcinogênese bucal por 4NQO os animais serão submetidos a testes específicos para avaliação dos níveis de ansiedade. Método de Von Frey será utilizado para avaliar o nível de dor orofacial associada às lesões bucais. Análises clínicas e histopatológica serão realizadas para avaliar a incidência e progressão de leucoplasia e CEC. Os volumes dos tumores também serão mensurados. Será usada técnica estereológica para obtenção do volume total do NPH e HC, além de quantidade e volume de neurônios do NPH. Testes estatísticos serão utilizados para avaliar a influência do tratamento com 4NQO no comportamento de ansiedade e nas alterações morfológicas cerebrais. Acreditamos que este estudo permitirá compreendermos novos parâmetros de alterações do Sistema Nervoso Central associadas ao câncer.