Busca avançada
Ano de início
Entree

Os Elementos de Harmonia de Aristóxeno: tradução, notas e um ensaio sobre compreensão e julgamento da música

Processo: 18/26392-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Línguas Clássicas
Pesquisador responsável:Paula da Cunha Corrêa
Beneficiário:Nataly Ianicelli Cruzeiro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Análise musical

Resumo

O tratado Elementos de Harmonia do peripatético Aristóxeno de Tarento é notável por introduzir novos paradigmas no pensamento musical grego, sobretudo por sua defesa da primazia da percepção dos fenômenos em detrimento da aritmética para a apreensão dos princípios da harmonia e para a análise musical, fator que permite que Aristóxeno reformule a ciência da harmonia como um campo autônomo relacionado às práticas da mousiké, como sustenta Gibson (2005). O problema desta dissertação emerge de uma discussão preconizada já no início do tratado e exposta mais largamente no segundo livro (II,33-41) na qual Aristóxeno enfatiza a importância de se compreender (suniénai) a melodia para julgá-la. Todavia, a maneira pela qual esses conceitos operam no pensamento aristoxênico foi pouco discutida na literatura e, portanto, faz-se necessário definir o que é a compreensão musical e como ela se dá no âmbito da harmonia, a saber, se somente através do estudo das funções das notas (dynámeis), como Aristóxeno diz em II,33.1-10, ou se ela pode in-cluir um passo mais adiante de análise musical, informando julgamentos musicais, como II,40.29-41.25 parece indicar. Se isso for o caso, deve-se ainda definir que tipo de julgamento é realizado na música e quais são seus os critérios. Isto posto, o objetivo deste trabalho é, primeiramente, produzir uma tradução acompanhada de notas de todo o tratado, cuja tradução ainda é inédita em língua portuguesa e cujo primeiro livro já fora traduzido e anotado durante nossa iniciação científica com o apoio da FAPESP e, ao final, apresentar um ensaio a respeito do conceito de compreensão na música e de que maneira ele está relacionado ao julgamento e à análise musical, com o intuito de contribuir para a literatura a respeito de Aristóxeno, a qual ainda carece de estudos mais específicos sobre o pensamento do autor.