Busca avançada
Ano de início
Entree

O desempenho térmico de edifícios comerciais ícones da arquitetura modernista brasileira em São Paulo, produzida entre 1930 e 1964: o caso da antiga sede do banco sul-americano e das torres de escritório do Conjunto Nacional

Processo: 17/25692-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Joana Carla Soares Gonçalves
Beneficiário:Beatriz Nascimento e Souza
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Arquitetura moderna   Projeto de arquitetura   Adequação ambiental   Conforto térmico   Escritórios   Simulação por computador   Avaliação de desempenho

Resumo

O foco desta pesquisa são as relações entre aspectos do projeto arquitetônico, incluindo: soluções arquitetônicas de forma, orientação, aberturas, sombreamento e componentes construtivos, e o desempenho térmico de edifícios ícones da arquitetura comercial modernista brasileira, produzida na cidade de São Paulo, entre as décadas de 1930 e 1960, marcada pela ênfase nos princípios de contextualização climática da arquitetura para o conforto ambiental dos ocupantes. Sendo assim, os estudos de caso são: edifício Banco Sul Americano (atual edifício do Banco Itaú, 1966), na Avenida Paulista, do arquiteto Rino Levi; e as torres de escritórios do Conjunto Nacional (1963), também na mesma avenida, projetado pelo arquiteto Daniel Libeskind. O objetivo é verificar quantitativamente o desempenho térmico de referências da arquitetura comercial modernista paulistana, identificando o papel dos vários aspectos do projeto arquitetônico mencionados acima na resposta térmica do edifício. O método é dedutivo simulacional, fazendo-se uso de ferramenta de simulação computacional de termodinâmica, com a qual serão realizadas simulações paramétricas de desempenho. Os resultados obtidos para os dois estudos de caso serão analisados de forma comparativa, além de serem confrontados com os critérios de conforto térmico do modelo adaptativo da associação norte-americana ASHRAE (2013) e da associação inglesa CIBSE TM-52 (2013). Como resultado dessas avaliações, serão formuladas recomendações de projeto, que vêm a contribuir para uma visão crítica que propõe a retomada do enfoque ambiental na arquitetura comercial contemporânea na cidade de São Paulo e em outras de clima similar. Por fim, vale destacar que este projeto de pesquisa dá continuidade aos trabalhos desenvolvidos pela pesquisa intitulada "O Desempenho Térmico e Luminoso de Edifícios Ícones da Arquitetura Modernista Brasileira, em São Paulo, produzida entre 1930 e 1964", que teve apoio da FAPESP (vigência 2014-2016, processo no. 2014/15961-9), que deu ênfase em procedimentos empíricos ao invés de analíticos de simulação. Essa proposta foi formulada em conjunto com outra de iniciação cientifica intitulada "O Desempenho Térmico de Edifícios Residências Ícones da Arquitetura Modernista Brasileira em São Paulo, produzida entre 1930 e 1964: Os casos dos edifícios Louveira e Albatroz", submetida a FAPESP para ser desenvolvida em paralelo, tendo em vista o caráter completar das duas pesquisas. (AU)