Busca avançada
Ano de início
Entree

Impactos das mudanças climáticas e ambientais sobre a fauna: uma abordagem integrativa

Processo: 18/09344-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Carlos Arturo Navas Iannini
Beneficiário:Valquiria de Oliveira Pereira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/16320-7 - Impactos das mudanças climáticas e ambientais sobre a fauna: uma abordagem integrativa, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Ecologia   Fisiologia da conservação   Mudança climática   Impactos ambientais   Desempenho animal

Resumo

Um padrão inequívoco que envolve tanto causas naturais quanto impactos antrópicos é o câmbio global, e mesmo assim heterogêneo, do clima na Terra. Espera-se que esta tendência, que ocorre em paralelo com outros tipos de mudanças antrópicas, cause efeitos profundos na fauna. Entretanto, a natureza, amplitude, e consequências finais das mudanças climáticas sobre a fauna devem variar entre táxons, mesmo entre espécies próximas, por causa da vasta diversidade em história natural, as características da fisiologia e as associações ecológicas da fauna. Entender os efeitos diferenciados das mudanças climáticas sobre as espécies animais é um dos muitos desafios urgentes e interdisciplinares enfrentados pela ciência contemporânea, e aumentar este entendimento é o principal objetivo do presente projeto. Propomos uma abordagem integrativa que salienta a convergência disciplinar em torno da disciplina emergente conhecida como Fisiologia da Conservação. Uma premissa destacada nesta abordagem é que populações animais expostas à mudança ambiental podem desaparecer se a maior parte dos indivíduos reduzem a sua reprodução além de certo limite. Isto pode acontecer por diversos mecanismos, por exemplo redução do potencial reprodutivo em associação com deterioro da saúde, diminuição do desempenho ecológico ou inibição dos comportamentos reprodutivos. Esses sintomas dos organismos, pela sua vez, possuem mecanismos subjacentes frequentemente identificados no contexto de disfunção fisiológica com impacto sobre a manutenção do equilíbrio interno, isso ao longo do tempo. Todavia, os efeitos de mudanças ambientais sobre os organismos não podem ser avaliados pelo tipo, magnitude, ou escala temporal da perturbação, mas pelo impacto de tal perturbação sobre a condição fisiológica. Como consequência, o mesmo padrão de mudança ambiental pode ser deletério para um táxon, é neutro, ou inclusive benéfico para outro. A questão geral abordada neste projeto é como e por que variáveis físicas relacionadas ao clima, ou a interação entre clima e outras fontes de mudança ambiental antrópica, afetam a função fisiológica e o desempenho ecológico dos indivíduos em espécies animais. Também perguntamos qual o escopo e mecanismos de ajuste às mudanças climáticas, como é que as características da história de vida são afetadas pelo clima, quais os custos energéticos e compromissos (trade-offs) impostos nos animais pelas mudanças climáticas, e como as condições climáticas gerais dos biomas afetam a resiliência às mudanças climáticas das espécies animais que os habitam. Essas perguntas serão enfocadas no contexto de diversos projetos de pesquisa sobre diversos grupos sistemáticos, considerando sua adequação para a pesquisa, a representação de diversidade fisiológica e ecológica ao longo do estudo, considerações específicas de conservação, necessidade de dados básicos, e considerações específicas relativas a espécies de interesse econômico. (AU)