Busca avançada
Ano de início
Entree

Plasticidade fenotípica no desenvolvimento larval de anuros: efeitos da temperatura e suas relações com a estação reprodutiva

Processo: 17/04777-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Tiana Kohlsdorf
Beneficiário:Renan Lopes Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/07650-6 - Ecologia, evolução e desenvolvimento (Eco-Evo-Devo) na herpetofauna brasileira, AP.TEM
Assunto(s):Ontogenia   Morfometria

Resumo

Parâmetros ambientais podem influenciar o estabelecimento de determinados fenótipos durante o desenvolvimento de um organismo. Dentre os vertebrados, anfíbios são particularmente sensíveis a variações em condições ambientais, sendo a temperatura um componente ambiental que influencia fortemente o desenvolvimento larval. Apesar do extenso arcabouço teórico avaliando os efeitos de variações em condições ambientais sobre o desenvolvimento de girinos, poucos estudos apresentam uma visão integradora da influência de diferentes fatores no estabelecimento do fenótipo durante a ontogenia. O presente projeto de mestrado objetiva justamente verificar a hipótese de que variações no regime térmico durante o desenvolvimento larval, envolvendo inclusive perturbações marcantes caracterizadas por choques térmicos, afetam o desenvolvimento de maneira diferente em espécies de anuros que se reproduzem no inverno e no verão. O projeto será implementado comparando espécies de anuros que se reproduzem em diferentes estações do ano (inverno e no verão), utilizando 2 representantes de cada um dos seguintes gêneros de Anura: Rhinella, Leptodactylus e Hypsiboas. Aproximadamente 750 girinos de cada espécie serão mantidos em diferentes regimes térmicos durante estágios específicos de desenvolvimento larval. Análises morfométricas serão utilizadas para verificar os efeitos fenotípicos das perturbações ambientais impostas. A proposta destaca-se por aplicar uma abordagem integradora na investigação da resposta plástica a um mesmo fator ambiental (temperatura) por meio da comparação entre espécies que se reproduzem em diferentes estações no ano. As informações obtidas serão particularmente relevantes diante do atual panorama de aceleração nas mudanças climáticas e aquecimento global, sendo especialmente elucidativas para acessar a vulnerabilidade das espécies a alterações ambientais drásticas.